Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Macron classifica invasão russa na Ucrânia como volta do 'imperalismo'

Durante a Assembleia Geral da ONU, o presidente francês criticou as nações neutras diante do conflito no Leste Europeu: 'cúmplices'

Internacional|

Presidente da França, Emmanuel Macron
Presidente da França, Emmanuel Macron Presidente da França, Emmanuel Macron

O presidente da França, Emmanuel Macron, declarou nesta terça-feira (20), diante da Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) que a invasão russa na Ucrânia provocou um "retorno ao imperialismo".

"O que testemunhamos desde 24 de fevereiro é um retorno ao imperialismo e das colônias. A França rejeita isso e trabalhará persistentemente pela paz", declarou ele em Nova York.

Macron discursou na Assembleia Geral após os aliados russos terem anunciado que convocarão referendos sobre a anexação nas partes ocupadas da Ucrânia, uma medida criticada pelas potências ocidentais.

As nações europeias e os Estados Unidos impuseram sanções radicais à Rússia, mas vários países em desenvolvimento buscaram um meio-termo e temem que a crise da Ucrânia eclipse outras preocupações.

"Aqueles que ficam em silêncio agora sobre este novo imperialismo ou são secretamente cúmplices dele ou mostram uma nova forma de cinismo que está quebrando a ordem global, sem a qual a paz não é possível", concluiu Macron.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.