Mudança na lei de trânsito causa protestos e greve de vans na Cidade do Cabo, na África do Sul

Motorista que estiver dirigindo um veículo com irregularidades terá que pagar uma multa e ainda terá o bem apreendido

  • Internacional | Do R7

audima

Resumindo a Notícia

  • Mudança na lei de trânsito da Cidade do Cabo resultou em protestos violentos.
  • Motorista que estive com veículo irregular poderá ter bem apreendido.
  • Condutores de vans de passageiros reclamam das leis mais severas.
  • Além de pagar multa, infrator terá que pagar taxas relacionadas ao reboque.
Motoristas protestam contra mudança na lei de trânsito na Cidade do Cabo, na África do Sul
Esa Alexander/Reuters - 07/08/2023

Uma mudança na lei de trânsito da Cidade do Cabo, na África do Sul, resultou em protestos violentos e até em uma morte nos últimos dias.

A nova legislação permite que agentes de trânsito e policiais apreendam veículos ao invés de apenas multar o condutor pela infração cometida.

O membro do comitê municipal de segurança e proteção, o vereador JP Smith, afirmou ao Times Live que veículos com faróis defeituosos ou que não estejam de acordo com as especificações originais e tenham sido modificados ilegalmente serão recolhidos.

A mudança na lei busca inibir rachas e outras exibições perigosas pelas ruas. Quem estiver acompanhando esses eventos ilegais, também sofrerá punições.

O motorista que for pego por condução imprudente ou sob influência de álcool será preso e o veículo ficará apreendido até que o processo judicial seja concluído. Só então o infrator poderá pagar a taxa de recolhimento para recuperar o bem.

Os condutores reclamam de ter que arcar com os custos relativos ao reboque e a permanência do veículo no pátio, além de pagar pela multa aplicada.

Protestos e greves

Motoristas de vans entraram em confronto com a polícia e queimaram veículos
Esa Alexander/Reuters - 07/08/2023

A situação na Cidade do Cabo ficou mais tensa após 15 vans usadas no transporte de pasageiros terem sido apreendidas pela polícia e um motorista ter sido baleado na perna por um agente de trânsito na última quarta-feira (2).

Em protesto, as cooperativas desse tipo de transporte coletivo entraram em greve, fecharam ruas e atrapalharam o trânsito da cidade. A categoria promete manter a paralisação das atividades até o dia 9 de agosto.

Segundo informações divulgadas pelo TimesLive, 35 pessoas foram presas por envolvimento nos protestos que resultaram em veículos queimados e deixou feridos.

A apuração da imprensa local aponta que pelo menos sete veículos oficiais foram incendiados por manifestantes em um estacionamento.

O porta-voz da polícia local informou que uma pessoa foi morta e outras três foram baleadas após um motorista ser atingido por pedras e reagir com disparos de arma de fogo.

Ucrânia conclui a retirada de símbolo comunista de monumento nacional

Ir para versão mobile