Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Putin manifesta preocupação com crise afegã em reunião do Brics

Presidente da Rússia pede para que líderes do bloco econômico prestem atenção em questões de segurança com governo Talibã

Internacional|

Putin foi o único líder a citar o Afeganistão no discurso de abertura da 13ª Cúpula do Brics
Putin foi o único líder a citar o Afeganistão no discurso de abertura da 13ª Cúpula do Brics Putin foi o único líder a citar o Afeganistão no discurso de abertura da 13ª Cúpula do Brics

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu nesta quinta-feira aos líderes do grupo Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) que prestem atenção especial à "nova crise" no Afeganistão após a tomada do controle do país por parte do Talibã, o que poderia ameaçar a segurança global e regional.

"A retirada dos Estados Unidos e de seus aliados do Afeganistão gerou uma nova crise, e ainda não está claro como isso afetará a segurança global e regional. Portanto, é um bom motivo para nossos países prestarem atenção especial a esse problema", disse Putin durante seu discurso de abertura na 13ª cúpula do bloco.

A reunião, realizada virtualmente devido à pandemia da covid-19, contou com a presença dos presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro; Rússia, Vladimir Putin; China, Xi Jinping e África do Sul, Cyril Ramaphosa, além do primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi.

O encontro gerou grandes expectativas pois é realizado no contexto da crise no Afeganistão, onde especialmente a China, Rússia e Índia têm interesses geoestratégicos importantes. Putin foi o único presidente a mencionar explicitamente o Afeganistão em seu discurso inicial, durante o qual observou que a situação de segurança no mundo "piorou".

Continua após a publicidade

"Os conflitos regionais excepcionais não pararam, na verdade, eles estouraram novamente e estão se tornando mais violentos", afirmou. O presidente russo declarou que "o Afeganistão deve deixar de ser uma ameaça aos seus vizinhos, e o seu território não deve ser usado para o narcotráfico e o terrorismo", questão na qual "todos" os membros do Brics estão interessados.

Leia também

Por sua vez, Modi disse que os líderes do Brics discutirão "questões globais e regionais importantes" durante a reunião a portas fechadas, sem citar o Afeganistão. A agenda da 13ª cúpula do Brics inclui a reforma do sistema multilateral, o combate ao terrorismo e a utilização de ferramentas digitais e tecnológicas para atingir os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), bem como o impacto da pandemia da covid-19.

A cúpula do Brics deste ano coincide com o 15º aniversário do bloco, inicialmente formado por Brasil, Rússia, Índia e China (Bric) e do qual a África do Sul (Brics) participa desde 2011.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.