Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Quais os principais desafios que o presidente Joe Biden deve enfrentar na campanha à reeleição?

Chefe de Estado americano anunciou a candidatura nesta terça-feira (25) em uma mensagem gravada

Internacional|Do R7

Presidente Joe Biden deve anunciar sua candidatura à reeleição nesta terça-feira (25)
Presidente Joe Biden deve anunciar sua candidatura à reeleição nesta terça-feira (25) Presidente Joe Biden deve anunciar sua candidatura à reeleição nesta terça-feira (25)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou sua candidatura à reeleição nesta terça-feira (25). Como previsto por veículos da imprensa internacional, que citavam fontes anônimas, o anúncio foi feito em uma mensagem gravada. A data, 25 de abril, coincide com o anúncio da campanha de 2019. Desta vez, no entanto, as circunstâncias são outras — e os desafios também.

Em 2020, ano da última eleição americana, Biden se manteve discreto e realizou a maior parte da campanha virtualmente, a partir do portão de sua casa em Wilmington, Delaware, em razão da pandemia da Covid-19. Agora, com a doença controlada, a probabilidade é que o presidente faça campanha em lanchonetes, fábricas e salões sindicais, com direito a apertos de mão, selfies e multidões.

· Compartilhe esta notícia no Whatsapp

· Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

No último dia 11, Biden anunciou que escolheu Chicago para sediar o Comitê Nacional Democrata, evento que geralmente conta com a presença de milhares de pessoas e em 2020 se deu por trás das telas. O Comitê ocorre a cada quatro anos e tem o objetivo de escolher e confirmar um candidato a presidente e vice-presidente.

O novo modelo da campanha de 2024 certamente demandará de Biden mais dinheiro e tempo — mas, sobretudo, energia, o que é um fator de preocupação para os democratas. O presidente tem 80 anos e, se reeleito, chegaria ao fim do mandato com 86 anos.

Publicidade

A idade de Biden deve ser não só uma dificuldade, como também um dos principais alvos de ataque de Trump, seu principal adversário, e aliados do ex-presidente. Os republicanos observarão atentamente a agenda do chefe de Estado para, a qualquer sinal de indisposição, sugerir que a idade o tornou menos apto a assumir a Casa Branca.

No início deste ano, o médico de Biden informou, no entanto, que ele está, sim, apto a exercer suas funções. Apesar da idade avançada, o presidente não apresenta problemas de saúde. Ele também não fuma nem bebe e se exercita cinco vezes por semana.

Publicidade

Baixos índices de aprovação

Um terceiro desafio para Biden, mas não menos importante, são as dificuldades econômicas que os Estados Unidos enfrentam, o que se reflete negativamente nos índices de popularidade do presidente. Segundo uma pesquisa realizada pelo instituto Ipsos em parceria com a agência de notícias Reuters, durante os dias 14, 15 e 16 de abril, a economia continua sendo a questão mais importante para os americanos. Na sequência, aparecem questões relacionadas à segurança pública e meio-ambiente. De acordo com a pesquisa, a aprovação pública do chefe de Estado caiu de 42% para 39% em um mês.

Outra pesquisa, realizada pela CNN Internacional durante todo o mês de março, mostrou que o índice de aprovação de Biden é de 42% no geral. Em janeiro, 45% aprovavam. Essa mudança está dentro da margem de erro e não é estatisticamente significativa. Em questões importantes, como políticas de migração (35% aprovam), economia (37%) e política de armas (37%), os números de Biden também estão estagnados e caem abaixo de seu índice geral de aprovação.

A única questão em que Biden supera significativamente sua posição geral é a política ambiental. Mesmo assim, a maioria (52%) desaprova a atuação do presidente nesse aspecto, enquanto 46% aprovam.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.