Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Rússia rejeita acusações 'sem fundamento' dos Pandora Papers

Investigação jornalística revela que pessoas próximas a Vladimir Putin possuem riquezas em sociedades pouco claras

Internacional|Do R7

Presidente da Rússia, Vladimir Putin
Presidente da Rússia, Vladimir Putin Presidente da Rússia, Vladimir Putin

O Kremlin classificou nesta segunda-feira (4) como "infundadas" as informações publicadas em uma ampla investigação jornalística que revelam que várias pessoas próximas ao presidente Vladimir Putin possuem riquezas em sociedades pouco claras.

"Aqui, estamos simplesmente diante de um caso de acusações totalmente sem fundamento (...) Quando houver publicações sérias, baseadas em coisas, ou fazendo referência a coisas sérias, então nos informaremos com interesse", desconversou o porta-voz da Presidência russa, Dmitri Peskov, em declaração à imprensa.

"Não entendo com base em quê essas informações podem ser consideradas confiáveis", completou.

Batizadas de Pandora Papers, as reportagens investigativas foram divulgadas no domingo (3) pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ, na sigla inglês).

Publicidade

De acordo com esse material investigativo, Svetlana Krivonogikh, uma mulher apresentada pela imprensa russa como ex-amante de Putin, adquiriu em 2003 um apartamento por US$ 4 milhões em Mônaco, por meio de contas offshore. 

O ICIJ também cita outras personagens próximas ao presidente russo. Entre elas está Piotr Kolbin, beneficiário de uma rentável montagem offshore que envolveu o oligarca Guenadi Timchenko, outro amigo de Putin. 

Vários governantes do mundo todo são identificados nos "Pandora Papers", uma investigação jornalística internacional que revela bens ocultos em paraísos fiscais.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.