Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Sobe para 22 o número de mortos em explosão de hotel em Cuba

Mais de 70 pessoas ficaram feridas no incidente, que pode ter sido causado por um vazamento de gás no prédio

Internacional|

Explosão destruiu parte do hotel e carros que estavam estacionados na rua
Explosão destruiu parte do hotel e carros que estavam estacionados na rua Explosão destruiu parte do hotel e carros que estavam estacionados na rua

Sobe para 22 o número de mortos na explosão, nesta sexta-feira (6), do Hotel Saragota, em Havana, capital de Cuba. O incidente destruiu vários andares e as laterais do prédio, deixando ao menos 70 feridos, afirmaram testemunhas e a imprensa estatal cubana.

Em postagem no Twitter, a Presidência de Cuba informou que entre os mortos estão uma grávida e uma criança.

O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, falando da cena do desastre em transmissão da televisão cubana, disse que a explosão no Hotel Saratoga não foi causada por bomba, acrescentando que um vazamento de gás parece ser a causa mais provável.

"De jeito nenhum foi uma bomba ou um ataque", disse ele à Reuters mais tarde, ao deixar o hospital Calixto García, onde muitos dos feridos foram tratados. "É apenas um acidente muito infeliz", completou.

Publicidade

A explosão, no entanto, causou uma breve onda de pânico no bairro histórico de Havana, que gradualmente começa a se reabrir aos turistas depois que a pandemia atingiu o crucial setor de turismo da ilha.

A TV estatal informou que os esforços de busca e resgate estão em andamento e disse que não está claro se outras vítimas permaneceram presas nos escombros. O governo ainda não divulgou a nacionalidade das vítimas, disse a TV estatal.

Publicidade

Fotos do jornal oficial do Partido Comunista, o Granma, mostram imagens do prédio do hotel, de vários andares, com as paredes derrubadas pela explosão.

Uma testemunha da Reuters viu fumaça e chamas vindas do edifício. Policiais e equipes de resgate correram para a cena, isolando pontos importantes e prédios na região, inclusive o edifício histórico do Capitólio.

Publicidade

O hotel estava fechado e apenas trabalhadores estavam em seu interior no momento da explosão, acrescentou a TV, citando Roberto Enrique Calzadilla, representante da empresa militar que opera muitos dos hotéis do país.

Leia também

Em entrevista à emissora, Calzadilla disse que o hotel, de 96 quartos, seria reaberto nos próximos dias e que os trabalhadores no local estavam fazendo os preparativos finais. Ele também apontou um vazamento de gás como a possível causa da tragédia.

Publicidade

"Os trabalhadores estavam [...] fazendo reparos e todo o trabalho para abrir a propriedade; pela manhã eles estavam reabastecendo o gás, e parece que algum acidente causou uma explosão", disse.

O hotel, em estilo neoclássico, foi remodelado por uma empresa britânica após a queda da União Soviética e era considerado o local procurado por autoridades governamentais e celebridades em visita à ilha por muitos anos. Mais recentemente, o Saratoga havia perdido um pouco de seu brilho, com a abertura de novos hotéis em Havana, mas mantinha suas cinco estrelas.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.