Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Taleban mostra vídeo de reféns americanos implorando pela ajuda de Trump

Capital afegã teve dia tenso, com ataque suicida que matou mais de 30 pessoas

Internacional|Do R7 com Reuters

Explosão dupla atingiu uma área lotada da capital afegã
Explosão dupla atingiu uma área lotada da capital afegã Explosão dupla atingiu uma área lotada da capital afegã

O Taleban divulgou um vídeo nesta quarta-feira (11), em que dois reféns ocidentais, imploram, entre lágrimas, para o presidente eleito Donald Trump negociar com os seus captores a libertação deles. As informações são do The Washington Post.

Kevin King, americano, e Timothy Weeks, australiano, foram sequestrados em agosto último, nos arredores da Universidade Americana de Cabul do Afeganistão, onde os dois trabalhavam como professores de inglês.

O vídeo, de 13 minutos, ainda não teve a autoria comprovada mas circulou em redes sociais o grupo. Weeks, de 49 anos, aparece apelando para o presidente eleito dos Estados Unidos.

— Esta é uma mensagem para o presidente eleito Donald Trump. Peço-vos, por favor. . . Por favor, negocie com o Taleban. Se você não negociar com eles, vamos ser mortos.

Publicidade

No momento do sequestro, Forças de Operações Especiais americanas lançaram um ataque para resgatá-los, mas os reféns não foram encontrados.

O vídeo surgiu horas após os Emirados Árabes Unidos anunciarem que cinco dos seus diplomatas foram mortos em explosões em Kandahar na terça-feira (10), ressaltando as ameaças aos estrangeiros que trabalham e vivem no Afeganistão.

Publicidade

Ataque do grupo

Já a Reuters informou que um ataque suicida do Taliban perto do edifício do Parlamento do Afeganistão, em Cabul, matou mais de 30 pessoas e deixou cerca de 70 feridos, nesta quarta-feira (11), em uma explosão dupla que atingiu uma área lotada da cidade durante a hora do rush da tarde.

Publicidade

Saleem Rasouli, uma autoridade sênior de saúde, disse que 33 pessoas foram mortas e mais de 70 ficaram feridas na rua Darul Aman, perto de um anexo do novo edifício do Parlamento. A maioria das vítimas trabalhava no Parlamento.

Estado Islâmico, Taleban, Al Qaeda? Saiba quem é quem no mundo do terrorismo

O grupo islâmico afegão Taliban, que assumiu a responsabilidade de imediato pelo ataque, disse que tinha como alvo um ônibus com funcionários da NDS, principal agência de inteligência do Afeganistão. O grupo colocou o número de vítimas em 70.

Mais cedo, um homem-bomba matou sete pessoas e feriu outras nove após ter detonado seus explosivos em uma casa na província de Helmand utilizada pela NDS.

Conheça o R7 Play e assista a todos os programas da Record na íntegra!

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.