Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

'Trump é o maior perigo para a América Latina', diz Vargas Llosa

Nobel de Literatura chamou republicano de 'demagogo'

Internacional|Ansa

Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, fala em evento de campanha em Nova York, EUA
Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, fala em evento de campanha em Nova York, EUA Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, fala em evento de campanha em Nova York, EUA

O escritor peruano Mario Vargas Llosa, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 2010, afirmou que o maior perigo para a América Latina atualmente é o "demagogo, populista e nacionalista Donald Trump", recém-eleito presidente dos Estados Unidos.

"Tudo que acontece nos Estados Unidos repercute muito na América Latina, sem falar no caso do México, que pode ser brutalmente afetado pelas políticas do senhor Trump", disse o escritor, em uma coletiva de imprensa por ocasião da 30ª Feira Internacional do Livro (FIL) de Guadalajara, no México, na qual apresentou seu livro "Cinco Esquinas".

Citando a promessa de Trump de retirar os EUA do Tratado de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA), Vargas Llosa disse ainda que, "no pior dos cenários", o republicano é capaz de provocar uma "guerra mundial".

Medo gerado por Trump mobiliza pesquisadores e empresários para debaterem impactos da eleição americana

Publicidade

Luxo e ostentação: mansões de Donald Trump são idênticas às do ditador iraquiano Saddam Hussein

"Precisamos nos preparar para o que está por vir", advertiu. Para Vargas Llosa, apesar do magnata ter vencido as eleições presidenciais de novembro de maneira democrática, sua chegada à Casa Branca "é uma demonstração de que a cultura e a civilização não vacinam uma sociedade contra o populismo e a demagogia".

Publicidade

O Nobel de Literatura chegou a comparar a chegada ao poder de Trump com a do ex-líder nazista alemão Adolf Hitler.

"Foi uma massa mais desinformada, racista e preconceituosa, muito mais do que acreditávamos, que levou Hitler ao poder", comentou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.