Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Trump 'estudou' discursos de Reagan, Kennedy e Nixon

Os discursos que mais foram analisados por Trump se referem aos de Nixon, em 1969

Internacional|da Ansa Brasil

Donald Trump faz juramento na cerimônia de posse
Donald Trump faz juramento na cerimônia de posse Donald Trump faz juramento na cerimônia de posse

O magnata Donald Trump teria se inspirado — e estudado — discursos dos ex-presidentes norte-americanos Ronald Reagan, John F. Kennedy e Richard Nixon para sua cerimônia de posse nesta sexta-feira (20), em Washington D.C.

De acordo com a imprensa local, os dicursos que mais foram analisados por Trump se referem aos de Nixon, em 1969, já que o republicano considerada parecidas as circunstâncias de hoje com as conjunturas políticas daquela época. Nixon venceu as eleições presidenciais com um baixo percentual de votos (43%, enquanto Trump conquistou 46%) e assumiu um país marcado por tensões raciais e pelos efeitos da guerra do Vietnã.

Ao tomar posse, Nixon pediu união entre os norte-americanos.

O republicano foi o 37º presidente dos EUA, governou entre 1969 e 1974, foi o único a renunciar ao cargo, e o fez devido ao escândalo de Watergate, pouco antes do Congresso votar seu impeachment.

Publicidade

1º discurso como presidente

Em seu primeiro discurso como presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, saudou todos os ex-presidentes que estão na cerimônia de posse e disse que os cidadãos "estão unidos para reconstruir nosso país".

Publicidade

— Juntos vamos determinar o caminho dos EUA e do mundo. Vamos enfrentar desafios, mas vamos fazer o que precisarmos fazer", acrescentou.

Quanto ganha o presidente dos EUA? Os benefícios do cargo mais poderoso do mundo

Publicidade

Trump agradeceu Barack Obama e Michelle por terem sido "magníficos" no processo de transição de poder.

Trump assume governo com dificuldades para cumprir promessas de campanha

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.