Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

"Vamos reconstruir o nosso país", declarou Donald Trump em seu 1º discurso como presidente dos EUA

Evento foi marcado por protestos e prisões de manifestantes nas proximidades da cerimônia

Internacional|Do R7, com agências internacionais

Trump durante seu discurso inaugural
Trump durante seu discurso inaugural Trump durante seu discurso inaugural

Diante de milhares de pessoas nesta sexta-feira (20) em Washington D.C., o recém eleito presidente dos EUA, Donald Trump, deu início ao seu governo com um discurso marcado por críticas aos poder tradicional de Washington e com promessas de que o "poder volta às mãos do povo". A cerimônia de posse do 45º presidente americano começou com cerca de 20 minutos de atraso, o que não afetou o protocolo oficial.

— Estamos transferindo o poder de Washington e devolvendo para vocês, povo americano. (...) Esta é sua celebração, os EUA são o seu país.

Após fazer o tradicional juramento presidencial no Capitólio, Trump ressaltou que "os homens e mulheres esquecidos do país, não serão mais esquecidos."

— O que realmente importa não é que partido controla o governo, mas se o governo é controlado pelo povo. 20 de janeiro de 2017 será lembrada como a data que o povo voltou a ser o governo do país.

Publicidade

Trump afirmou que o país foi feito para servir o povo, mas que muitos estão sendo deixados de lado. O presidente declarou que o sistema educacional apesar de receber muito dinheiro ainda está muito aquém do ideal para servir o povo.

— Gastamos milhões de dólares no exterior enquanto muitos ainda sofrem aqui nos EUA. (...) Milhões de americanos estão sendo deixados de lado.

Publicidade

Como já se tornou tradicional em seus discursos, Trump lembrou que "América em primeiro lugar".

— Nós defendemos fronteiras de outras nações e nos recusamos a defender as nossas próprias. Gastamos trilhões em outros países, enquanto nossa indústria entrava em decadência. Ajudávamos os outros, enquanto nosso país se desfazia no horizonte.

Publicidade

O presidente seguiu chamando atenção para suas propostas protecionistas, afirmando que irá defender os empregos no país e que as fronteiras serão "retomadas", nossos empregos serão "retomados", bem como nossa riqueza. 

— A proteção vai nos fazer forte. Eu vou lutar por vocês e jamais desapontar vocês. Os EUA vão voltar a vencer de novo, como nunca antes.

Em outro recado, Trump pediu para que os "norte-americanos comprem de norte-americanos e que contratem norte-americanos.

Em relação à diplomacia, Trump afirmou que irá unificar o ocidente contra os radicais. Em seguida, o novo presidente defendeu a luta contra o racismo.

— Não importa se você é branco ou negro, todos nós sangramos o mesmo vermelho. Todos seguimos a mesma bandeira.

Trump reforçou seu estilo de "ação" dizendo que o tempo para as conversas vazias acabou, e finalizou com seu tradicional: "não falharemos".

Do libertário ao conservador: transição de Obama para Trump coloca Estados Unidos em nova era

Manifestantes contra Trump quebram vidros de lojas e carros em Washington

De acordo com especialistas, o presidente eleito terá dificuldades para cumprir suas promessas de campanha diante da todas as polêmicas que envolveram sua candidatura. Trump deverá enfrentar resistências em temas como comércio, imigração e diplomacia

Pouco antes de Trump começar seu discurso, a plateia que acompanhava o evento em frente ao Capitólio gritou frases como "USA! USA!" (EUA! EUA!), celebrando a cerimônia de posse do novo presidente dos EUA.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.