Internacional Vazamento de gás deixa 16 mortos em acampamento na África do Sul

Vazamento de gás deixa 16 mortos em acampamento na África do Sul

Uma emissora local identificou o gás como óxido de nitrato, usado para atividades de mineração ilegal

  • Internacional | Larissa Crippa*, do R7

Resumindo a Notícia
  • Ao menos 16 pessoas morreram após um vazamento de gás na África do Sul.

  • Mulheres e crianças estão entre os mortos.

  • Gás foi identificado como óxido de nitrato, usado para atividades de mineração ilegal.

  • Vítimas fatais não foram identificadas.

Vazamento de gás matou ao menos 16 pessoas em Joanesburgo, na África do Sul, nesta quinta-feira (6)

Vazamento de gás matou ao menos 16 pessoas em Joanesburgo, na África do Sul, nesta quinta-feira (6)

Reprodução Twitter/@Lesufi

Um vazamento de gás deixou ao menos 16 mortos, entre mulheres e crianças, em Joanesburgo, na África do Sul, nesta quinta-feira (6). A emissora local South African Broadcasting identificou o gás como óxido de nitrato, usado para atividades de mineração ilegal.

O cilindro foi encontrado em uma barraca em um acampamento habitacional perto da cidade de Boksburg, na província de Gauteng. Equipes de resgate faziam buscas em um raio de 100 metros ao redor do objeto, para verificar a possibilidade de haver mais vítimas.

Um porta-voz dos serviços de emergência, William Ntladi, afirmou a veículos de imprensa locais que os oficiais receberam um chamado sobre uma explosão, mas constataram depois que se trava de um vazamento.

A polícia afirmou que outras duas pessoas foram levadas ao hospital para tratamento. Inicialmente, os serviços de emergência disseram que até 24 pessoas haviam morrido. Mas, após uma recontagem de corpos, a polícia e o primeiro-ministro da província de Gauteng, Panyaza Lesufi, informaram que o número de mortes foi confirmado como 16.

O primeiro-ministro de Gauteng, Panyaza Lesufi, visitou o local do vazamento e afirmou aos repórteres: "É uma cena dolorosa para se passar e assistir. Estou muito esperançoso de que as equipes façam tudo o que estiver ao seu alcance para garantir que essa cena seja adequadamente protegida de forma a nos ajudar a entender a causa e fornecer respostas às pessoas afetadas."

Lesufi disse que as vítimas eram "oito homens, três mulheres e três crianças". Eles não foram identificados. Lesufi também publicou no Twitter imagens que pareciam cilindros grandes montados em estruturas de madeira, juntamente com um cilindro que ele alegou ter sido a fonte do vazamento fatal.

*Sob supervisão de Sofia Pilagallo

Rússia acha armas, ouro, perucas e foto de cabeças decepadas em mansão de líder mercenário

Últimas