Rússia x Ucrânia

Internacional Vice-prefeito de Mariupol diz que 1.300 morreram desde o início da invasão russa

Vice-prefeito de Mariupol diz que 1.300 morreram desde o início da invasão russa

Piotr Andriushchenko afirma que o objetivo do Exército russo é 'destruir totalmente a cidade' com bombardeios

Agência EFE
Bombardeio em Mariupol atingiu hospital infantil da cidade

Bombardeio em Mariupol atingiu hospital infantil da cidade

Eyepress via Reuters Connect - 9.3.2022

Cerca de 1.300 moradores da cidade ucraniana de Mariupol, que está sitiada por tropas russas, foram mortos por bombardeios e ataques desde o início da invasão russa, há duas semanas, informou nesta quarta-feira (9) o vice-prefeito, Piotr Andriushchenko.

"Durante o período de bloqueio e genocídio da Federação Russa, já morreram 1.300 habitantes da cidade", escreveu Andriushchenko em sua página no Facebook, antes de acrescentar: "Lutaremos por cada um deles".

O vice-prefeito destacou ainda que os "ocupantes" russos "começaram a usar ativamente o bombardeio aéreo".

"Eles não escondem mais seu objetivo de destruir totalmente a cidade", lamentou.

Por outro lado, declarou que, apesar da guerra, o comando ucraniano continua coordenando com o Exército russo os "regimes de silêncio", armistícios periódicos para evacuar civis da cidade e entregar ajuda humanitária.

Arte/R7

Últimas