Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Bate-boca sobre o caso Marielle encerra sessão na câmara mais cedo

Deputado Éder Mauro sugeriu que a morte de Marielle foi planejada por alguém ligado à esquerda

Boletim JR 24H|

Um bate-boca na Câmara dos Deputados fez a sessão acabar mais cedo. Os parlamentares discordaram sobre o adiamento da análise da prisão do deputado Chiquinho Brazão, suspeito de ser um dos mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco e de Anderson Gomes. O bate-boca teve início quando o deputado Éder Mauro, do PL, subiu à tribuna para falar sobre o caso. Ele sugeriu que a morte de Marielle foi planejada por alguém ligado à esquerda. Ao descer da tribuna, o deputado mostrou a foto de Chiquinho Brazão para o grupo de deputados do PSOL, Pt e PCdoB.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.