Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Amiga conta que mulher morta em condomínio em BH estava sendo ameaçada por um ex, diz PM

Testemunha diz que ameaça foi enviada à vítima por mensagem telefônica; polícia colhe depoimento de ex-companheiros

Minas Gerais|Antonio Paulo, da Record TV Minas

Vítima foi atingida com um tiro nas costas
Vítima foi atingida com um tiro nas costas Vítima foi atingida com um tiro nas costas

A Polícia Militar de Minas Gerais informou, na tarde desta segunda-feira (22), que uma amiga da mulher morta em um condomínio na região do Barreiro, em BH, nesta manhã, relatou que a vítima estava sendo ameaçada por um ex-companheiro.

Segundo os militares que atenderam à ocorrência, a mulher não soube detalhar qual seria o ex que estaria em conflito com Denise Marques Martins, de 37 anos.

A testemunha relatou aos agentes que a colega contou que a ameaça foi feita por mensagem de texto. O celular da vítima, no entanto, está em manutenção desde a última sexta-feira (19).

Dois ex-companheiros de Denise foram levados para prestar esclarecimentos. Uma arma foi encontrada no local onde vive um deles. O homem, segundo a PM, não possui porte nem posse do revólver. No entanto, de acordo com a corporação, a arma não tem o mesmo calibre da usada no assassinato da vítima.

Publicidade

A reportagem procurou a Polícia Civil para saber se os dois foram ouvidos e liberados e aguarda retorno. Um terceiro ex-companheiro de Denise ainda é procurado, informou a PM.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

• Compartilhe esta notícia no Telegram

Morte

Publicidade

Denise Marques Martins, de 37 anos, foi baleada no condomínio onde morava com a família, no bairro Castanheira, na região do Barreiro, na manhã desta segunda-feira (22).

A mulher foi atingida com uma bala nas costas. Ela tinha acabado de deixar uma das filhas, de 9 anos, na escola. A motivação e a autoria do crime ainda são investigadas.

"A vítima não tem passagens pela polícia e não há nenhum boletim de ocorrência para ela relativo à lei Maria da Penha. Sabemos que [o autor do disparo] é um homem e o tipo de arma de fogo utilizada por ele", informou Vinícius Alcântara, sargento da PM responsável por atender à ocorrência.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.