Minas Gerais Câmara de Vespasiano nega que traficante mais procurado de MG seja servidor da casa legislativa

Câmara de Vespasiano nega que traficante mais procurado de MG seja servidor da casa legislativa

Assessoria informou que ainda apura se o criminoso já tenha feito parte do quadro de servidores em outro momento 

  • Minas Gerais | Gabrielle Assis, da Record TV Minas e Maria Luiza Reis, do R7

"Bin" foi condenado a 134 anos de prisão por diversos crimes

"Bin" foi condenado a 134 anos de prisão por diversos crimes

Reprodução/Record TV Minas

A Câmara Municipal de Vespasiano negou, nesta sexta-feira (20), que o traficante João Felipe Alves da Silva, de 35 anos, preso na quinta-feira (19), faça parte do quadro de funcionários da casa legislativa. Da Silva era o traficante mais procurado no estado de Minas Gerais e foi preso no Rio de Janeiro. 

Segundo nota divulgada pela Câmara Municipal, Da Silva não é assessor e não faz parte do atual quadro de servidores da casa legislativa, como foi apontado por alguns veículos de mídia. Questionados se o criminoso já tenha trabalhado na Câmara, a assessoria informou que esta informação ainda está em apuração. 

Da Silva foi condenado a 134 anos de prisão pelos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro, a partir de investigações da operação Saxa-Montis, realizada em 2021.

De acordo com a polícia, ele liderava uma das maiores organizações criminosas responsável pela distribuição de drogas em Belo Horizonte e região metropolitana.

Últimas