Minas Gerais Conta de energia em MG não terá reajuste pelo segundo ano seguido

Conta de energia em MG não terá reajuste pelo segundo ano seguido

Decisão vale apenas para clientes residenciais; demais categorias terão aumento médio de 1,28%, informou a Aneel

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Ressarcimento garantiu congelamento da tarifa

Ressarcimento garantiu congelamento da tarifa

Reprodução / Record TV Minas

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) anunciou, nesta terça-feira (25), que os clientes residenciais da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) não terão reajuste na tarifa da conta de luz em 2021. Este é o segundo ano seguido que os moradores do Estado não irão passar pelo aumento na cobrança.

A medida atendeu a um pedido da própria Cemig que alegou à Aneel a necessidade de devolver cerca de R$ 1,5 bilhão para os clientes em função de um processo que a companhia ganhou questionando a inclusão do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestações de Serviços) na base de cálculo do PIS-Pasep/COFINS das faturas de energia.

O presidente da Cemig, Reynaldo Passanezi Filho, comemorou a decisão.

— A suspensão do aumento só é válida para clientes residenciais. Para os consumidores cativos, havará um reajuste de 0,89% para baixa tensão e 2,14% para alta tensão, deixando um aumento médio de 1,28%.

A medida do aumento só é válida para clientes residenciais. A Cemig estiva que eles representam 7 milhões dos 8,6 milhões de assinantes. Os clientes industriais e algumas categorias rurais terão reajuste médio de 1,28%, sendo 0,89% para baixa tensão e 2,14% para alta tensão.

"Os novos índices foram impactados, em especial, por custos com encargos setoriais, além de despesas relacionadas às atividades de transporte, aquisição e distribuição de energia", explicou a Aneel.

Últimas