Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Homem fica incomodado com criança autista buzinando e é suspeito de matar o pai dela, em BH

Caso aconteceu na noite de sábado (25), na região de Venda Nova. Vítima chegou a ser levada para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos

Minas Gerais|Juliana Pereira, da Record TV Minas

No momento do crime a praça estava cheia de pessoas
No momento do crime a praça estava cheia de pessoas No momento do crime a praça estava cheia de pessoas

Uma discussão em bar terminou com a morte do pai de uma criança autista, na noite de sábado (25), no bairro Vila São João Batista, região de Venda Nova, em Belo Horizonte. A briga começou quando o menino, de apenas 4 anos, filho da vítima, buzinava intensamente um carro. Um homem que estava no local se irritou com o barulho e teria ameaçado o pai da criança ao dizer que buscaria uma arma para resolver a situação.

Testemunhas contaram que, minutos depois, o suspeito, de 30 anos, voltou para a porta do bar em um táxi, estacionou o carro na esquina, sacou uma arma e atirou várias vezes contra a vítima. Cleidson Alves Campos, 40 anos, chegou a ser socorrido por populares e levado para o Hospital Risoleta Neves mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A perícia constatou que a vítima recebeu quatro tiros, dois na cabeça, um nas costas e um no abdômen. O autor dos disparos fugiu e ainda não foi localizado.

Segundo o Boletim de Ocorrência, o autor e a vítima eram vizinhos e foram criados juntos desde pequenos. Testemunhas afirmaram à PM que os dois não tinham desentendimentos. Ainda segundo o registro policial, o autor não tem passagem pelo sistema prisional.

A vítima deixou seis filhos. Familiares contaram que no momento do crime a rua estava cheia de pessoas e crianças, e o crime pegou a todos de surpresa.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que a perícia esteve no local e até o momento ninguém foi preso. "Até o momento, nenhum suspeito foi conduzido à delegacia, e a investigação prossegue pela PCMG, que apura a autoria e a motivação do crime. A PCMG esclarece que o corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal Dr André Roquette (IMLAR), onde está sendo submetido a exames", diz a nota.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.