Minas Gerais Idosa perde mais de R$ 70 mil após passar dados pessoais por telefone

Idosa perde mais de R$ 70 mil após passar dados pessoais por telefone

Vítima informou senha da conta durante ligação com suposto bancário; instituição afirma que não pede dados pelo telefone

  • Minas Gerais | Regiane Moreira, da Record TV Minas

Uma idosa de 75 anos, moradora da região Leste de Belo Horizonte, perdeu mais de R$ 70 mil após passar dados pessoais por telefone para uma pessoa que afirmava ser funcionária de um banco.

A vítima, que prefere não se identificar, afirma ter recebido a ligação de um homem que dizia ser agente bancário. O estelionatário teria afirmado que um pedido feito pela idosa teria sido entregue no antigo endereço dela e a orientou a entrar em contato com a instituição financeira pelo telefone que aparecia atrás do cartão.

A vítima entrou em contato com o número em questão e confirmou todos os dados pessoais, incluindo as senhas de sua conta corrente. Mas ela não sabia que a linha havia sido clonada e, do outro lado do telefone, estavam estelionatários.

Veja: Golpe do motoboy: homem é preso suspeito de enganar idosos em MG

Valor foi retirado em várias transferências

Valor foi retirado em várias transferências

Reprodução / Record TV Minas

Pouco tempo depois, várias transferências foram feitas da conta dela para outros bancos. O dinheiro retirado pertencia à idosa e ao filho dela. Dias após ser vítima da golpe, a mulher continua muito nervosa e afirma ter dificuldades para dormir à noite.

— Abriu meu chão, até hoje eu não estou dormindo direito. Eu não sei mais o que fazer. Não tenho idade para repor esse dinheiro.

Em nota, o banco usado pela vítima informou que não pede para que o cliente informe ou digite senhas pelo telefone e que caso a pessoa desconfie de alguma ligação, ela deve desligar o telefone e procurar uma agência. A idosa também procurou a Polícia Civil. Em nota, o órgão afirmou que vai investigar o caso.

Últimas