Minas Gerais Ministério Público realiza operação contra quadrilha especializada em furtos de veículos de luxo 

Ministério Público realiza operação contra quadrilha especializada em furtos de veículos de luxo 

Duas caminhonetes de luxo haviam sido furtadas durante show do cantor Gusttavo Lima, no ano passado, em Capitólio (MG) 

  • Minas Gerais | Antônio Paulo, da Record TV Minas

Mais de 30 mandados estão sendo cumpridos

Mais de 30 mandados estão sendo cumpridos

Divulgação/MPMG

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) desmanchou, nesta sexta-feira (31), uma quadrilha interestadual especializada em furtos, roubos e clonagem de veículos de luxos em seis estados, principalmente em cidades do Triângulo Mineiro e do Sul de Minas.

Dos veículos recuperados, duas caminhonetes de luxo haviam sido furtadas durante show do cantor Gusttavo Lima, no ano passado, em Capitólio (MG) a 276 km de Belo Horizonte

De acordo com o MPMG, estão sendo cumpridos, nesta manhã, 10 mandados de prisão preventiva, expedidas pela justiça, e outros 30 mandados de busca em apreensão em 16 municípios. Em Minas Gerais, a operação acontece nas cidades de Passos (MG), Piumhi (MG), Capitólio (MG), Itaú de Minas (MG) e Fronteira (MG).

No esquema, a quadrilha articulava-se entre os furtos e roubos de veículos, utilizando-se de um aparelho eletrônico que funcionava como chave para a ignição; na clonagem,  adulterando a numeração do chassi e replicação de placas; na falsificação dos documentos e, por fim, na venda clandestina do veículo de luxo.

"A modalidade criminosa consiste em subtrair, esquentar e vender veículos no mercado clandestino, a preço de mercado, enganando adquirentes de boa-fé. Com táticas de dificultar o rastreio documental, despistando o rastreio físico do veículo, dando aparência lícita na hora da venda", disse em nota o Ministério Público.

Oito caminhonetes de luxos, avaliadas juntas em R$2,3 milhões, já foram recuperadas. Duas delas são as que foram furtadas durante show do cantor sertanejo Gustavvo Lima em novembro do ano passado em Capitólio (MG). Na data, sete caminhonetes foram furtadas.

Participaram da operação 11 promotores de justiça, nove servidores do Ministério Público, 114 policiais militares e 26 policiais civis.

Últimas