Minas Gerais Prefeitura planeja revitalização do centro de BH com novas ciclovias e unidades habitacionais

Prefeitura planeja revitalização do centro de BH com novas ciclovias e unidades habitacionais

Capital receberá 17km de faixas exclusivas de ônibus; projeto ainda depende de verbas de emenda parlamentar e da iniciativa privada

  • Minas Gerais | Kiuane Rodrigues, da Record TV Minas

Além do centro, p
rojeto prevê mudanças no bairro Barro Preto e Floresta

Além do centro, p rojeto prevê mudanças no bairro Barro Preto e Floresta

Reprodução/PBH

O centro de Belo Horizonte receberá 17 km de faixas exclusivas de ônibus, além da manutenção e implantação de novas ciclovias para melhorar a mobilidade na região. A proposta foi discutida durante coletiva realizada nesta segunda-feira (6), às 10h, com a presença do prefeito Fuad Noman e da subsecretária de Relações Intragovernamentais, Beatriz Goés, para o Programa de Requalificação do centro de BH.

O conjunto de decretos e despachos, assinado pelo prefeito durante a coletiva ainda depende de verbas da emenda parlamentar e também da iniciativa privada para sua execução. Um dos objetivos do projeto é proporcionar uma cidade mais bonita, arborizada, acessível e segura e que a população volte a ter interesse em morar no centro da capital mineira.

Além das novas ciclovias, o documento, aprovado pelo prefeito, prevê novos pontos para passageiros dos coletivos e a construção de uma estação de ônibus próxima ao Parque Municipal, no centro da capital mineira. 

Segurança também foi um ponto discutido durante a coletiva. Além da instalação de novas câmeras de segurança, a Prefeitura pretende substituir 480 do sistema de videomonitoramento, e instalar 200 câmeras com leituras de placas em 116 pontos para auxiliar no controle de veículos em caso de roubos e furtos.

Com a revitalização, o centro da capital ficará mais arborizado. O projeto inclui o plantio de 500 novas plantas em ruas, passeios e canteiros, além da implantação de refúgios. A Praça da Estação também será revitalizada.A reinserção ao trabalho da população em situação de rua também foi discutida durante a coletiva.

Outro ponto é o investimento de R$ 7 milhões, até 2024, na aquisição de unidades habitacionais, e a perspectiva de financiamento pelo município. Estão previstas, também, desapropriações de imóveis, como o edifício Novo Sul América, localizado na Avenida Afonso Pena, no centro de BH.

No entanto, o programa não se restringe ao hipercentro da cidade, e será expandido para os bairros Barro Preto e Floresta, na região leste da cidade. A rua sapucaí, por exemplo, será requalificada e fechada aos domingos para lazer da população. Além disso, o horário de funcionamento do Parque Municipal será expandido, passando a funcionar até às 19h.

Últimas