Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

UFMG abre cadastro de voluntários para vacina contra Covid-19

Interessados devem atender alguns critérios; expectativa é aplicar a vacina na população em 2025

Minas Gerais|Richard Souto*, Da Record TV Minas

SpiN-TEC chega à fase de testes clínicos
SpiN-TEC chega à fase de testes clínicos SpiN-TEC chega à fase de testes clínicos

A UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e o CT-Vacinas (Centro de Tecnologia de Vacinas) abriram, nesta quinta-feira (17), o cadastro para voluntários no desenvolvimento da SpiN-Tec MCTI UFMG, primeira vacina totalmente brasileira contra a Covid-19.

A vacina foi aprovada em todas as etapas até o momento e agora chega na última fase de desenvolvimento, com testes em seres humanos. Os interessados em se voluntariar devem atender alguns critérios: ser saudável e ter entre 18 e 85 anos; residir em Belo Horizonte durante os doze meses de duração do estudo; não estar grávida ou amamentando; ter recebido as duas doses iniciais de AstraZeneca ou CoronaVac, e pelo menos uma dose de reforço da Pfizer há no mínimo nove meses, ou pelo menos uma dose de reforço da AstraZeneca há no mínimo seis meses.

O CT-Vacinas e a UPqVac (Unidade de Pesquisa Clínica em Vacinas) da UFMG farão uma triagem para selecionar os voluntários, sendo 72 para a fase 1 e 360 para a fase 2. Os selecionados ficam de observação por até 1 hora após receberem a aplicação da vacina. A equipe responsável pela execução dos testes fará ligações periódicas para os voluntários com o objetivo de acompanhar como eles estão se sentindo. Ainda segundo as informações divulgadas pelo CT-Vacinas, também ocorrerão sete visitas programas ao centro de pesquisas da Faculdade de Medicina da UFMG, que é o mesmo local de aplicação da dose.

As visitas ocorrerão com um semana após a aplicação; após duad semanas; após 28 dias; após 90 dias (3 meses); após 180 dias (6 meses); após 270 dias (9 meses) e após 360 dias (cerca de 1 ano). Depois das fases 1 e 2 dos testes em humanos, serão preparados relatórios e solicitada a autorização para a terceira e última fase da atual etapa, cujo teste é feito em 4 a 5 mil voluntários.

Publicidade

A expectativa da instituição é que, se tudo ocorrer sem imprevisto algum, é possível que a vacina comece a ser aplicada na população de forma geral em 2025.

*Estagiário sob supervisão de Antonio Paulo 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.