Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Monitor7
Publicidade

É falso que manifestantes incendiaram a embaixada de Israel no Bahrein

Vídeo que circula nas redes sociais foi gravado há mais de dez anos e não tem relação com a guerra entre Israel e Hamas

MonitoR7|Do R7

Manifestantes lançam coquetéis molotov
Manifestantes lançam coquetéis molotov Manifestantes lançam coquetéis molotov

É falso um vídeo que mostra supostos manifestantes incendiando a Embaixada de Israel em Manama, capital do Bahrein, país no Oriente Médio. As imagens vêm circulando amplamente nas redes sociais sob esse pretexto, em meio a escalada da guerra entre o Exército de Israel e o grupo terrorista Hamas.

"URGENTE: A embaixada de Israel no Bahrein foi incendiada esta noite por coquetéis molotov", escreveu um usuário no X (antigo Twitter), em post escrito em francês.

O vídeo em questão não é uma montagem, mas está sendo compartilhado sob um contexto falso.

Segundo apurou a agência de notícias Reuters, o vídeo nada tem a ver com a guerra em curso em Israel e na Faixa de Gaza. As imagens mostram manifestantes jogando coquetéis molotov em uma delegacia de polícia na vila de Sitra, no Bahrein. Não está claro quando exatamente o vídeo foi gravado, mas de acordo com a agência de fact-checking Snopes, o incidente pode ter ocorrido "em agosto ou novembro de 2012".

Publicidade

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

No último dia 19 de outubro, Israel esvaziou várias de suas embaixadas no Oriente Médio, incluindo suas representações diplomáticas na Turquia, no Bahrein e no Marrocos, conforme o site oficial da Autoridade de Radiodifusão de Israel.

Leia também

A autoridade israelense acrescentou que "a embaixada na Jordânia foi evacuada no início da guerra por ordem do ministro das Relações Exteriores, Eli Cohen, e do diretor-geral do ministério".

Publicidade

Segundo afirmou à agência de notícias AFP uma fonte próxima ao caso, a evacuação dos diplomatas na Turquia se dá por medida de segurança. Israel pediu a seus cidadãos que saíssem da Turquia o mais rápido possível, citando "ameaças terroristas" crescentes no exterior, de acordo com o consulado de Israel em Istambul.

A fonte informou que o alerta de segurança para os viajantes israelenses na Turquia foi "elevada ao nível 4, o mais alto" da escala. Israel e Turquia retomaram no ano passado suas relações diplomáticas após uma década.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.