Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Monitor7
Publicidade

Falso: golpistas se passam por servidores da saúde para roubar dados das vítimas

Corrente no WhatsApp alerta para golpe existente, mas exagera ao dizer que o celular é hackeado com o toque de uma tecla

MonitoR7|Eduardo Reis, do R7*

Evite passar dados em quaisquer ligações ou mensagens
Evite passar dados em quaisquer ligações ou mensagens Evite passar dados em quaisquer ligações ou mensagens

Uma corrente do WhatsApp alerta para uma nova modalidade de golpe: um roubo de dados através da ligação. Isso ocorreria principalmente após a vítima teclar 2 ao confirmar que está vacinada contra a Covid-19.

O Ministério da Saúde não adota o protocolo de contatar pessoas por telefone para falar sobre vacinação, não é possível hackear um dispositivo por telefone e existe mensagens semelhantes em inglês.

A mensagem encaminhada em grupos do WhatsApp diz que um amigo recebeu uma ligação que o fez clicar no botão 2 do telefone e "imediatamente o telefone foi bloqueado" e hackeado.

Alerta contra fake news também mentia
Alerta contra fake news também mentia Alerta contra fake news também mentia

Primeiramente, é importante deixar claro que o Ministério da Saúde não tem nenhum protocolo de abordagem por telefone ou mensagem a respeito da vacinação. A convocação para os reforços da imunização é feita pelos canais oficias da pasta e por ampla divulgação, sem um contato direto. O próprio ministério já desmentiu uma fraude semelhante com a desta corrente, em março de 2021.

Publicidade

Portanto, se receber alguma chamada ou mensagem sobre o assunto, ignore ou denuncie. Em conversas assim, os golpistas tentam descobrir informações sobre a vítima, como números de documentos e hábitos pessoais. E esses dados podem ser usados contra o cidadão.

Atualmente, pessoas com mais de 40 anos estão elegíveis a receber o segundo reforço de vacinação, a quarta no total. Cada estado, porém, possui o próprio calendário de imunização, o que pode variar a faixa etária em cada região.

Publicidade

Quanto à corrente sobre o ataque hacker ao celular por meio de ligação, isso é impossível. Geralmente os golpes que envolvem telefonemas são de pessoas que se passam por instituições oficiais para fazer a vítima passar dados, sejam bancários ou pessoais. 

Ao apertar o 2 ou qualquer outra tecla , seus dados não serão roubados. Golpistas conseguem invadir seu aparelho por meio de aplicativos instalados no celular ou cliques em links suspeitos, o que não é o caso.

Publicidade

O MonitoR7 procurou a ONG SaferNet Brasil, que esclareceu o assunto. "Na avaliação da Safernet, a corrente que está circulando é falsa, pois as bases de dados e sistemas do banco e da operadora de telefonia não são conectadas, sendo impossível a partir de uma ligação de telefone (mesmo de Whatsapp ou Telegram) acessar dados bancários", disse a organização em nota para esta checagem.

Para fechar a complexa teia de mentiras, peças de desinformação similares a esta podem ser encontradas em inglês pela internet. Na índia circulou uma mensagem com o mesmo conteúdo, mas com um número de telefone ligeiramente diferente. A polícia local já desmentiu essa fake news.

Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe a questão para o MonitoR7, que nós a checamos para você: (11) 9 9240-7777 ou monitor@recordtv.com.br

* Estagiário do R7, com edição de Marcos Rogério Lopes.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.