Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Monitor7
Publicidade

Padre Kelmon era dançarino da banda Carrapicho? Falso

Internautas apontaram semelhanças entre o candidato à Presidência e o músico Otávio Di Borba, verdadeiro integrante do grupo

MonitoR7|Do R7

Padre Kelmon não era integrante da banda Carrapicho
Padre Kelmon não era integrante da banda Carrapicho Padre Kelmon não era integrante da banda Carrapicho

Nos últimos dias, uma foto da banda Carrapicho, sucesso nos anos 1990, viralizou nas redes sociais. O motivo é que internautas sugeriram que Padre Kelmon, candidato à Presidência, era um dos dançarinos do grupo que aparecem na imagem.

Os rumores e memes sobre o assunto se espalharam, mas, apesar das semelhanças físicas — principalmente pelo uso da bandana —, a informação é falsa. Na verdade, quem aparece na foto do Carrapicho é o músico Otávio Di Borba, verdadeiro integrante da banda. 

O empresário do grupo confirmou o nome do contrabaixista, que mora em Borba, Amazonas, é casado e ainda trabalha com música.

Formação original da banda Carrapicho, que fez sucesso nos anos 1990
Formação original da banda Carrapicho, que fez sucesso nos anos 1990 Formação original da banda Carrapicho, que fez sucesso nos anos 1990

No perfil do Facebook de Otávio, inclusive, há uma publicação em que ele aparece ao lado dos demais integrantes da Carrapicho. Na legenda, ele explica que essa é a formação original da banda.

Publicidade

Vale lembrar que o vocalista Zezinho Corrêa morreu em fevereiro de 2021, aos 69 anos, vítima de Covid-19, após passar mais de um mês internado lutando contra complicações da doença. 

A banda Carrapicho surgiu no início dos anos 1980, em Manaus. No início, o grupo tocava MPB (Música Popular Brasileira), mas logo cravou o forró e as toadas de boi-bumbá em suas apresentações.

Publicidade

Em 1996, um produtor francês ouviu Tic, Tic, Tac e decidiu lançar a canção na França. A música, então, tornou-se fenômeno na Europa e no Brasil, e ficou na posição 34 das 100 mais tocadas no país naquele ano.

A letra foi cantada em diversos idiomas, inclusive o russo. A canção também tinha uma coreografia peculiar. Foi o saudoso apresentador Gugu Liberato (1959-2019) que descobriu a banda durante férias na Europa. Gugu trouxe o grupo para se apresentar no Brasil, época em que tinha um programa no SBT.

Publicidade

Em dezembro de 2020, o Domingo Espetacular foi a Manaus entrevistar Zezinho Corrêa e descobriu que o vocalista e a banda estavam separados desde 2003. No entanto, o grupo havia resolvido se reunir para comemorar os 40 anos de carreira e relembrar os sucessos que o ajudaram a explodir nos anos 1990.

.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.