Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Monitor7
Publicidade

Pessoas com diverticulite podem comer alimentos com semente?

Condição faz com que surjam cavidades no intestino que, quando inflamadas, podem se romper

MonitoR7|Giovanna Borielo, do R7

Diverticulite pode causar dores abdominais
Diverticulite pode causar dores abdominais Diverticulite pode causar dores abdominais

Existe uma antiga crença popular de que pessoas com diverticulite não poderiam comer alimentos com sementes devido aos buraquinhos presentes no intestino, ou de que tal ingestão poderia aumentar os riscos de desenvolvimento da condição.

Afinal, pacientes com diverticulite estão impedidos de comer alimentos com sementes?

A resposta é não.

A diverticulite é uma condição em que se formam divertículos (pequenas bolsas) na parede do cólon. Eventualmente, eles podem inflamar, causando dor, explica a nutróloga Ana Luísa Vilela.

Publicidade

"A crença de que pessoas com diverticulite não podem comer alimentos com sementes vem da ideia de que as sementes podem ficar presas nos divertículos e causar inflamação. No entanto, essa ideia é falsa e não é apoiada por evidências científicas. Na verdade, alimentos ricos em fibras, incluindo sementes, podem ajudar a prevenir a diverticulite e outras doenças do cólon. Além disso, uma dieta rica em fibras pode ajudar a aliviar os sintomas da diverticulite e prevenir a recorrência da doença", afirma o clínico geral Vital Fernandes.

Os sintomas da diverticulite podem incluir dores abdominais, febre acima de 39°C, náuseas, vômitos, constipação ou diarreia, sangue nas fezes, sensibilidade e inchaço abdominal. Se os divertículos se rompem, o conteúdo do intestino pode vazar, causando uma infecção.

Publicidade

O diagnóstico da condição é feito por meio de exames, que podem incluir o ultrassom abdominal, tomografia computadorizada, radiografia abdominal e colonoscopia. 

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

O tratamento para a diverticulite depende da extensão e gravidade do problema. 

Em casos leves, pode ser necessário o uso de antibióticos, assim como adotar uma dieta leve e líquida, além de fazer repouso.

Já em casos graves, pode ser necessária a hospitalização, com administração de antibióticos endovenosos, ou até mesmo cirurgia para retirada da parte do cólon afetada. 

O clínico geral afirma que a alimentação desses pacientes deve ser rica em fibras, de modo a ajudar na prevenção da formação de divertículos, como frutas, verduras, legumes, grãos integrais e sementes.

Além disso, é importante ter um bom consumo de água, não fumar, praticar exercícios físicos e evitar a obesidade. 

No entanto, em episódios agudos de diverticulite, é importante evitar alimentos que possam causar irritação, como os gordurosos, processados, fritos e picantes, além de bebidas alcoólicas e com cafeína.

Leia também

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.