Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Testamos e vimos que é verdade: limão deixa teste de Covid positivo

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o suco da fruta aplicado a exames que detectam o coronavírus; distorção no resultado também ocorre com outros alimentos ácidos

MonitoR7|Eduardo Reis, do R7*

Acidez é capaz de afetar testes
Acidez é capaz de afetar testes Acidez é capaz de afetar testes

Sim, o limão é capaz de levar a um resultado positivo em testes rápidos para detecção da Covid-19. Mas isso não quer dizer que a fruta seria capaz de carregar o vírus causador da doença e muito menos que isso tenha sido um método para inflacionar o número de casos.

Pedimos ao biomédico Sidney Símbolo, responsável pelo Laboratório Lábis, de São Paulo, que replicasse o exame utilizando o suco do limão, ao invés da mucosa humana. O uso do teste foi seguido à risca. Ele passou a haste flexível no limão, misturou com o reagente e pingou as gotas no exame.

O resultado foi o mesmo que o obtido pela mulher no vídeo, os dois traços acesos. Sidney explica que a causa deste resultado fabricado é o pH (potencial hidrogeniônico) do limão, que é ácido e afeta a funcionalidade do teste.

O nível de acidez de um limão "é muito mais elevado que o da saliva ou da secreção nasal. Então a fruta é um interferente na funcionalidade do teste”, afirma. O biomédico ressalta também que o teste não foi feito para receber o suco da fruta, sendo um desvio da finalidade do exame.

O mesmo ocorre com outros alimentos ácidos. A agência de checagem inglesa Full Fact realizou o teste com sucos de outras frutas como laranja, uva, morango e kiwi, além de refrigerante de cola, ketchup e até sucos em pó.

Não há nenhum indício, no entanto, que mostre que o consumo de limão ou outros alimentos ácidos interfiram no resultado dos testes.

Esse fenômeno chegou a ser viral no TikTok, vídeos publicados com a tag #fakecovidtest (teste falso de Covid, em tradução livre) se popularizaram em países da Europa. A plataforma tirou todos do ar, por desrespeitarem as diretrizes do aplicativo.

Na Inglaterra, estudantes utilizaram frutas cítricas para fabricar resultados positivos de Covid e assim não precisarem ir a aula, conforme noticiou o The Guardian.

Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 99240 7777.

* Estágiario do R7, sob supervisão de Marcos Rogério Lopes

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.