Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

JR Entrevista: Renan Filho diz que governo vai conceder rodovias estaduais à iniciativa privada

Segundo ministro dos Transportes, pasta está no foco das obras do Novo PAC, atrás somente de Saúde e Educação

Política|Do R7

O convidado do JR Entrevista desta quinta-feira (29) é o ministro dos Transportes, Renan Filho. À jornalista Tainá Farfan, ele disse que o governo está  federalizando rodovias estaduais para concedê-las à iniciativa privada. "Ao fazer a concessão conjunta, você aumenta a atratividade do negócio, facilita o investimento e garante avanço para a infraestrutura”, disse o ministro. “Fizemos isso no estado do Paraná, concedemos dois lotes com R$20 bilhões em investimentos e foi a primeira vez que o Brasil conseguiu captar recursos do Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita”, acrescentou. Segundo Renan Filho, trata-se de um dos fundos que têm maior capacidade de investimento do mundo. Segundo Renan Filho, o Ministério dos Transportes está no foco do presidente Luiz Inácio Lula da Silva que priorizou as obras da pasta no Novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). ““Tem o maior volume de investimento do PAC. Saúde e Educação têm investimentos maiores porque têm espaço constitucionalmente definidos, mas é uma pasta muito relevante do ponto de vista de investimento”, afirmou. O ministro disse também que acredita que o governo vai encontrar um acordo para um novo plano de investimento para o desenvolvimento ferroviário no Brasil. Segundo o Renan Filho o MDB é importante para o governo Lula porque amplia a frente ampla que elegeu o presidente. “O presidente Lula foi eleito porque tem um prestígio pessoal muito grande, junto ao povo, e porque fez um discurso competente em um momento em que a própria democracia estava sob ataque no país [...]  essa é a cara do MDB, o MDB foi o partido da redemocratização do país, com quadros experientes”, disse. “Primeiro vamos ver se o presidente Lula será candidato à  reeleição, eu defendo que seja, em sendo, eu defendo que o MDB apoie. Só depois disso vamos defender outras questões, porque, obviamente, o Brasil vive tantos problemas no curto prazo que temos que tratá-los antes”, disse.

Eleições municipais

O ministro afirmou que o MDB deseja eleger cerca de mil prefeitos nas eleições deste ano. “O MDB, historicamente, tem uma proximidade muito grande com o municipalismo e, com relação às eleições de 2026 e de 2030, eu acho que em 2026 o MDB deve apoiar o presidente Lula se ele for candidato à reeleição e em 2030 eu acho que o MDB deve apresentar um candidato à presidência da República”, adiantou.” Já apresentamos a Simone [Tebet] nesta última eleição. Fez uma campanha muito bonita, mas era um ambiente de polarização muito duro, foi a primeira vez que um presidente da República perdeu a reeleição [...] Em 2030 eu acho que outros quadros, além dela própria, vão percorrer caminhos. Eu acho que na nova geração do partido, eu tenho uma trajetória considerável (para presidente da República). Eu já exerci vários cargos, já fui duas vezes prefeito, fui duas vezes governador e, agora, estou no Senado Federal e fui convidado pelo presidente para vir para o ministério dos Transportes, posso voltar ao Senado ou posso continuar no ministério, mas acredito que dentro dos quadros do MDB eu tenho uma trajetória representativa”, afirmou.

O programa também está disponível na Record News, no R7, nas redes sociais e no PlayPlus.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.