Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Aceleramos na pista a nova geração da Honda Fireblade CBR1000RR-R 2023

Das pistas para as ruas, novidade tem novo motor e tecnologia de controles de tração e até modo de pilotagem com ajuste pela tela TFT

Autos Carros|Marcos Camargo Jr. e Marcos Camargo Jr.

CBR 10000RR-R Fireblade custa na faixa de R$ 193 a R$ 198 mil
CBR 10000RR-R Fireblade custa na faixa de R$ 193 a R$ 198 mil CBR 10000RR-R Fireblade custa na faixa de R$ 193 a R$ 198 mil

Com 31 anos de estrada e nove gerações, a Honda CBR1000RR-R Fireblade SP 2023 chega a um novo nível de esportividade com o auxílio da eletrônica. Feita naturalmente para as pistas, ela chegou ao mercado em 1992 ainda como uma 900cc construída em alumínio e fez história chegando às competições onde aprimorou sua experiência ao longo das últimas décadas. Agora, ela está na linha 2023 sendo a edição comemorativa já está esgotada mas ainda é possível adquirir a Fireblade sem os diferenciais apresentados no ano passado.

NOVA HONDA CBR FIREBLADE 1000 RR 2023: motor, ficha técnica e preço. Veja o vídeo!

E diretamente de competições como o Moto GP, a engenharia da Honda aprimorou a qualidade CBR1000RR-R Fireblade SP especialmente na eletrônica. Mas podemos chamá-la de nova geração.

Das pistas para as ruas, CBR1000RR-R Fireblade 2023
Das pistas para as ruas, CBR1000RR-R Fireblade 2023 Das pistas para as ruas, CBR1000RR-R Fireblade 2023

A carenagem foi renovada com destaque para uma nova entrada de ar central para refrigeração do motor. Na parte externa o destaque fica por conta do escapamento oval com ponteira de titânio e toda a seção central modificada para melhorar o desempenho e entrega de potência em médias rotações. Mas vai muito além disso.

Publicidade
Dianteira com amortecedores Öhlins e freios Brembo com 330mm
Dianteira com amortecedores Öhlins e freios Brembo com 330mm Dianteira com amortecedores Öhlins e freios Brembo com 330mm

O motor de 1.000cc é um quatro cilindros com duplo comando que desenvolve 216cv e 11,5kgfm de torque a 12.500rpm e novidades como pistões de alumínio forjado. Há um sistema central de medição inercial IMU de 6 eixos de última geração e controle de tração HSTC com nove níveis de operação customizáveis pelo painel digital. A transmissão tem seis velocidades e atua com o quickshifter para evitar perda de potência durante as acelerações e há três modos de condução com inúmeros ajustes para definir até o nível do freio motor.

Arisca mas controlável na pista por meio dos modos de condução
Arisca mas controlável na pista por meio dos modos de condução Arisca mas controlável na pista por meio dos modos de condução

Nesse novo momento da Fireblade, a estrutura de chassi do tipo perimetral tem dupla trave e construção em alumínio. Mais leve e com tocada mais "amigável" (fora da pista), a Fireblade também melhorou a frenagem e o conjunto de contato com o solo. Os amortecedores são da Öhlins, garfo NPX Smart de 43mm de curso e na traseira um TTX 36 Smart com três níveis de ajuste. Os freios são fabricados pela Brembo e tem discos de 330mm na dianteira e 220mm na traseira.

Publicidade
Painel digital com controle de modos de condução e ajustes finos da Fireblade
Painel digital com controle de modos de condução e ajustes finos da Fireblade Painel digital com controle de modos de condução e ajustes finos da Fireblade

Na pista, para pilotos mais e menos experientes

A Fireblade CBR1000RR-R traz a tecnologia das pistas para as ruas. Porém, diferente das gerações passadas ela fica "menos" arisca nas mãos de pilotos menos experientes como este que assina essa reportagem.

Publicidade
Escapamento oval Akrapovic
Escapamento oval Akrapovic Escapamento oval Akrapovic

Sempre esportiva, de reações rápidas, a CBR1000 RR-R responde instantaneamente ao toque do acelerador mas se mantém confiante nas curvas, até as mais fechadas do autódromo Velocittá em Mogi Guaçu, interior de São Paulo, onde pudemos provar suas qualidades.

31 anos separam a Fireblade 2023 de sua primeira versão em 1992
31 anos separam a Fireblade 2023 de sua primeira versão em 1992 31 anos separam a Fireblade 2023 de sua primeira versão em 1992

A posição de pilotagem é deitada e incômoda para trechos mais longos porém a CBR 1000 veste bem como uma luva integrada ao piloto. Em algumas curvas, o tempo da marcha já está devidamente ajustado no mapa mental para curtir a velocidade mais alta na reta final de descida e nas curvas abertas do autódromo. Mesmo com a roda dianteira um pouco fora do chão a Fireblade se mostra dócil. Mas basta modificar os modos de condução para um ajuste mais esportivo que a moto parece mesmo ter vindo de uma competição sempre rápida, precisa e instigante.

Teste da CBR Fireblade 1000RR-R no autódromo Velocittá
Teste da CBR Fireblade 1000RR-R no autódromo Velocittá Teste da CBR Fireblade 1000RR-R no autódromo Velocittá

À frente do seu tempo, a CBR 10000RR-R Fireblade também é amistosa com pilotos que não tem experiência de pista e pode render viagens emocionantes com o cuidado da velocidade, algo que se esquece a bordo de uma superesportiva que nasceu para acelerar. A CBR 10000RR-R Fireblade custa na faixa de R$ 193 a R$ 198 mil, porém sem a possibilidade de se comprar a versão comemorativa já esgotada.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.