Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Indústria automotiva vai receber R$ 100 milhões em investimentos até 2029

Anfavea divulga balanço sobre as marcas que já anunciaram investimentos por aqui e seguirão até 2029

Autos Carros|Marcos Camargo Jr e Marcos Camargo Jr.

VW liderou programa de investimentos com R$ 9 bilhões em ciclo de novos produtos
VW liderou programa de investimentos com R$ 9 bilhões em ciclo de novos produtos VW liderou programa de investimentos com R$ 9 bilhões em ciclo de novos produtos (Marcos Camargo Jr)

Dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) revelaram um balanço sobre os investimentos que o setor automotivo irá receber nos próximos anos. Até 2029, serão investidos R$ 100 bilhões graças ao programa Mover, que prevê incentivos para a descarbonização da indústria, totalizando cerca de R$ 19,3 bilhões em cinco anos.

Estes recursos serão direcionados para a produção de carros híbridos no Brasil, além de financiamentos, como os do BNDES, para auxiliar as indústrias locais a alcançarem suas metas de transição energética, redução de emissões e desenvolvimento de produtos mais eficientes no país.

Fábrica de São Caetano do Sul, uma das unidades da GM no Brasil
Fábrica de São Caetano do Sul, uma das unidades da GM no Brasil Fábrica de São Caetano do Sul, uma das unidades da GM no Brasil (Chevrolet/Reprodução)

Entre as marcas que já anunciaram investimentos no Brasil estão a Volkswagen, que investirá R$ 16 bilhões para lançar 16 novos produtos e acelerar o uso de energia limpa no processo fabril. A General Motors também está entre elas, com um investimento de R$ 7 bilhões programado entre 2024 e 2028.

Além disso, a BYD adquiriu a fábrica da Ford na Bahia e planeja investir R$ 3 bilhões, enquanto a GWM tem planos de aportar R$ 10 bilhões até 2032. Por fim, a Stellantis, detentora das marcas Fiat, Jeep, Peugeot, Citroën e Ram, deve anunciar seus investimentos nos próximos meses, de acordo com a Anfavea.

STLA Large também suporta sistemas de propulsão híbridos da Stellantis que serão produzidos no Brasil
STLA Large também suporta sistemas de propulsão híbridos da Stellantis que serão produzidos no Brasil STLA Large também suporta sistemas de propulsão híbridos da Stellantis que serão produzidos no Brasil (Stellantis/Divulgação)

Em relação às vendas, segundo a Anfavea, em janeiro foram comercializadas 161,6 mil unidades, o que representou um crescimento de 13,1% em comparação com janeiro do ano anterior. Entretanto, em relação a dezembro de 2023, houve uma queda de 35%. Quanto à produção, foram fabricados 152,6 mil veículos, registrando um recuo de 0,1% em relação ao mesmo período de 2023. Na comparação com dezembro, a queda foi de 11,1%.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.