Autos Carros Novo Mercedes GLC Cupê perde motor V8 em prol de solução híbrida

Novo Mercedes GLC Cupê perde motor V8 em prol de solução híbrida

Motor quatro cilindros é combinado com propulsão elétrica para manter estilo esportivo

  • Autos Carros | Marcos Camargo Jr

AMG GLC 43 com 421cv combinando 2.0 turbo a um sistema híbrido leve

AMG GLC 43 com 421cv combinando 2.0 turbo a um sistema híbrido leve

Mercedes-Benz Divulgação

A Mercedes Benz anunciou na última noite que a nova geração do AMG GLC terá novos motores híbridos, abandonando definitivamente os motores V8 e V6 anteriormente usados, mas mantendo a performance em até 680cv na variante mais potente.

Agora, os motores puramente a combustão serão substituídos por um conjunto de 2.0 litros, quatro cilindros, turbo, combinado com um motor elétrico e um sistema híbrido leve, mas de grande força conjunta. No Mercedes-AMG GLC 43, a versão menos potente, a potência é de 421 cv e 50 kgfm de torque, combinados com uma transmissão de nove velocidades, que atinge uma velocidade máxima de 250 km/h e aceleração de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos.

Novos motores substituem os V6 e V8 da linha GLC

Novos motores substituem os V6 e V8 da linha GLC

Mercedes-Benz Divulgação

Já no Mercedes-AMG GLC 63 SE Performance, o motor 2.0 turbo atua com outro propulsor elétrico de 204 cv e a soma é de 680 cv e 104 kgfm de força. Ele alcança 275km/h e faz o 0-100km/h em 3,5s.

Mercedes-Benz Divulgação

Com um visual já conhecido por fora, há novos elementos na grade, nas molduras dos para-lamas. Por dentro, destaca-se um novo quadro de instrumentos de 12,3 polegadas e uma tela de multimídia de 11,9 polegadas em formato vertical, sempre com detalhes internos em alumínio, couro e toques em vermelho que sugerem esportividade.

Confira os carros utilizados por grupo que lucrou R$ 2 milhões com o 'golpe da batida falsa'

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas