Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Bolsonaro escala assessores próximos como candidatos

Mosart Aragão, Tércio Arnaud, Fabiano Guimarães e Max Guilherme vão disputar as eleições de outubro

Blog do Nolasco|Do R7

Tenente Mosart Aragão (com Bolsonaro) e Fabiano Guimarães
Tenente Mosart Aragão (com Bolsonaro) e Fabiano Guimarães Tenente Mosart Aragão (com Bolsonaro) e Fabiano Guimarães

O presidente Jair Bolsonaro (PL), que vai disputar a reeleição, não está preocupado só com a disputa presidencial. Ele preparou uma estratégia para se fortalecer nas eleições ao Congresso Nacional.

O tenente Mosart Aragão, um dos assessores especiais de Bolsonaro que será candidato à Câmara dos Deputados por São Paulo, contou ao blog que essa estratégia surgiu há cerca de um ano e meio: "Fortalecer o presidente, essa é a finalidade, com gente de confiança".

Ele explicou ainda que os planos vieram com os problemas com ex-aliados do presidente: "Muita trairagem que ele [Bolsonaro] sofreu com candidatos que apoiou em São Paulo. Joice [Hasselmann], Bozzella [Junior Bozzella], Frota [Alexandre Frota], e deu vontade de participar". Renato Bolsonaro, irmão do presidente, vai coordenar a campanha de Mosart Aragão.

Fabiano Guimarães, intérprete de libras de Bolsonaro, vai ser candidato a deputado federal
Fabiano Guimarães, intérprete de libras de Bolsonaro, vai ser candidato a deputado federal Fabiano Guimarães, intérprete de libras de Bolsonaro, vai ser candidato a deputado federal

O tradutor de libras do presidente, Fabiano Guimarães, é outro que vai disputar as eleições. Ele será candidato a deputado federal pelo Distrito Federal. Fabiano se filiou ao Republicanos. Ele explicou ao blog que o objetivo é "focar nas políticas inclusivas, na promoção social e educacional das pessoas com deficiência e surdas, nas pautas conservadoras [a defesa da família e das crianças]".

Publicidade

Fabiano disse ainda que recebeu incentivo de muita gente, "cidadãos comuns, pessoas surdas, colegas de profissão, ministros, parlamentares. Em geral, todos eles perceberam a representatividade que eu carrego no meu dia a dia, através do trabalho exercido ao lado do presidente Bolsonaro".

Tércio Arnaud será candidato a suplente no Senado
Tércio Arnaud será candidato a suplente no Senado Tércio Arnaud será candidato a suplente no Senado

Já o assessor especial Tércio Arnaud será candidato a primeiro suplente do Senado Federal pelo estado da Paraíba. A cabeça da chapa será formada por Bruno Roberto, do PL, filho do deputado federal Wellington Roberto. A pré-candidatura chegou a contar com uma foto do presidente Bolsonaro com Bruno Roberto e Tércio Arnaud.

Publicidade

Tércio já trabalhou com o vereador Carlos Bolsonaro no Rio de Janeiro, esteve com Jair Bolsonaro na campanha de 2018 e está no governo desde o início do mandato do presidente. Ele chegou a ser acusado de participar de um gabinete do ódio no Palácio do Planalto, mas as acusações nunca foram comprovadas.

Tércio também se filiou ao PL e afirmou ao blog que topou ser candidato por uma missão dada pelo próprio presidente: "Missão do presidente. Ele quer eleger deputados e senadores para melhorar a governabilidade".

Publicidade

Max Guilherme, assessor especial e segurança de Jair Bolsonaro antes mesmo de ele assumir a Presidência da República, será candidato a deputado federal pelo Rio de Janeiro. Max Guilherme é ex-sargento do Bope do RJ.

O presidente Bolsonaro também conta com ex-ministros para fortalecer a bancada no Senado, onde o governo vem enfrentando resistências. Os ex-ministros Tereza Cristina, Gilson Machado, Flávia Arruda e Rogério Marinho deixaram o cargo para disputar as eleições para o Senado.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.