Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Christina Lemos - Blogs
Publicidade

Banheiro químico, acampamento e lanche doado - a vida na BR 101

O blog acompanha rotina de um dos caminhoneiros retidos na rodovia e que é contrário ao protesto. "Tudo parado no mesmo lugar", relata Fabiano R. M. - preso há 72 horas na BR 101, em SC

Christina Lemos|Do R7

"Fome não estou passando. Mas isso aqui é uma farsa" - revolta-se caminhoneiro retido no protesto.
"Fome não estou passando. Mas isso aqui é uma farsa" - revolta-se caminhoneiro retido no protesto. "Fome não estou passando. Mas isso aqui é uma farsa" - revolta-se caminhoneiro retido no protesto.

Fabiano R. M. pernoitou pela terceira vez na cabine do caminhão carregado com carros de competição esportiva stockcar. Não moveu o gigantesco veículo mais do que 50 metros em 72 horas. Com o celular na mão, infoma a família, amigos e proprietários da carga que não tem previsão de quando retomará viagem. Desde a noite de domingo (30), o motorista está preso na BR 101, em Santa Catarina, nas proximidades do trevo de Caçapava. 

Fabiano, cuja indentidade completa preservamos, é um entre centenas de milhares retidos em mais de 400 pontos de interdição por todo o país, após o início do protesto contra o resultado das eleições. "Fome, não estou passando. Mas está tudo a mesma coisa, parado no mesmo lugar", relata. "Eles trazem café no caminhão, torrada, fruta, água...". 

Há também apoio informal da população e de empresários ao longo da estrada, de acordo com Fabiano. "Tem banheiro químico ao longo do acostamento. E algumas empresas à beira da rodovia liberaram o banheiro para a gente tomar banho. Ao menos tem uma estrutura... o cara não fica mal", conta ele. "No acampamento ali na frente, em cima da pista, tem fruta de todas as qualidades. Senão a gente estava no mato..."

Fabiano está entre os que terminaram retidos pelo protesto, embora, pessoalmente, discorde da manifestação. O blog acompanha a situação do motorista desde a manhã da segunda-feira. E demonstra indignação quanto ao movimento. "Estou parado em cima da rodovia contra a minha vontade! Eu e vários aqui", explica, sem esconder o temor de represálias. Segundo ele, os líderes do protesto estão na cabeceira da fila de caminhões e controlam a interdição. "Isso é uma farsa!" - revolta-se. "Liberem uma pista e o movimento acaba". 

O estado de Santa Catarina, de acordo com balanço da Polícia Rodoviária Federal, é campeão de interdições completas de rodovias. Até o início da noite de terça-feira, havia 40 pontos de bloqueios, mais que o triplo da média nacional em três dias de protestos. 

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.