Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Christina Lemos - Blogs
Publicidade

Volta para casa: veja o passo a passo do retorno dos brasileiros

Decolagem estava prevista para sábado pela manhã, mas normas de segurança acabaram fechando a fronteira em Rafah

Christina Lemos|Christina Lemos e Christina Lemos

Brasileiros na Faixa de Gaza aguardam a saída da região
Brasileiros na Faixa de Gaza aguardam a saída da região Brasileiros na Faixa de Gaza aguardam a saída da região

Após mais de um mês de sofrida espera e semanas de sucessivos adiamentos, o grupo de 32 brasileiros e familiares (dois acabaram desistindo) que aguardava para sair da zona de conflito em Gaza conseguiu deixar a região.

A expectativa era que o grupo deixasse Gaza na sexta-feira (10), mas o posto de controle na fronteira com o Egito ficou fechado em várias ocasiões.

A negociação diplomática para a saída envolveu autoridades de quatro países e chegou a criar mal-estar político.

Veja o passo a passo do processo de repatriação

Checagem de documentos

Publicidade

Os brasileiros aguardavam os procedimentos oficiais na saída do Egito. A prioridade era dada à tramitação de ambulâncias com feridos. A checagem minuciosa, em função da exigência de segurança de Israel e Egito, buscava evitar a passagem de possíveis integrantes do Hamas. Novas suspeitas no trâmite das ambulâncias voltaram a suspender a operação repetidas vezes, o que levou ao adiamento da passagem dos brasileiros.

Após a reabertura de Rafah, inicia-se a chamada da lista de estrangeiros autorizados a sair. A verificação de documentos enfrenta pelo menos duas etapas: a da saída de Gaza e a da entrada no Egito. Representantes diplomáticos do Brasil no Egito devem acompanhar os trâmites.

Publicidade

Deslocamento até o aeroporto de Al-Arish

Após a autorização de trânsito pelo Egito, o grupo de brasileiros será transportado do posto de Rafah até o aeroporto da cidade de Al-Arish, que fica a 53 km de distância. O transporte será feito de ônibus identificado como do Brasil e com o apoio do corpo diplomático brasileiro no Egito. 

Publicidade

Os planos iniciais preveem que os brasileiros pernoitem na localidade de Al-Arish, com assistência da equipe de diplomatas brasileiros. 

Decolagem para o Brasil

No local, uma aeronave da Presidência da República, um VC-2, estará aguardando para a decolagem. O avião já espera há semanas na capital, Cairo, para o resgate do grupo e tem pré-autorização para pouso em Al-Arish, de acordo com fonte do Ministério da Defesa. Há ainda um segundo plano que prevê a decolagem do Cairo, a depender da logística aeronáutica local. 

Primeiros socorros médicos

Antes mesmo do embarque, o grupo de brasileiros deverá receber os primeiros atendimentos médicos por uma equipe embarcada pela FAB, incluindo avaliação geral e atendimento psicológico e vacinação.

Pouso em Brasília

O grupo de brasileiros, que inclui 20 cidadãos com dupla nacionalidade (brasileira e palestina) e 15 menores, será recepcionado pelo presidente Lula ainda na Base Aérea — área militar de segurança no aeroporto de Brasília.

O Planalto informou a intenção do presidente de comparecer à recepção ao grupo, embora ainda não esteja definida a hora do pouso do VC-2. O presidente se empenhou pessoalmente na repatriação do grupo e considera o tema “prioridade de agenda”.

Assistência governamental

O governo federal se prepara para oferecer assistência ao grupo, seja para regresso às bases de origem, seja para atendimento a necessidades como alimentação, avaliação médica e abrigo. A Casa Civil e o Ministério da Saúde foram convocados a prestar auxílio.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.