Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Conta em Dia
Publicidade

Nova carteira de identidade ganha prêmio de melhor documento da América Latina

Desde o dia 11 de janeiro deste ano, os estados e Distrito Federal têm de adotar a CIN como documento de identificação

Conta em Dia|Ana VinhasOpens in new window

Carteira de Identidade Nacional, emitida pelos órgãos de identificação dos estados e DF
Carteira de Identidade Nacional, emitida pelos estados e DF (Reprodução/Agência Senado)

A nova carteira de identidade, a CIN (Carteira de Identidade Nacional), recebeu nesta sexta-feira (7), no Chile, o prêmio High Security Printing América Latina como melhor documento de identificação da região. Até o momento, quase 8 milhões de brasileiros já possuem o novo documento.

O documento tem o número do CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) como registro geral, único e válido para todo o país.

Um QR Code permite a validação eletrônica da autenticidade, bem como saber se o documento é verdadeiro e se foi furtado ou extraviado. Ele traz ainda informações do cidadão, impressão digital e a opção pela doação de órgãos.

Essa nova versão serve também como documento de viagem para os países do Mercosul, devido à inclusão de um código de padrão internacional chamado MRZ, o mesmo usado em passaportes.

Publicidade

A CIN reduz a possibilidade de fraudes, estabelece dados íntegros para os cadastros do governo e amplia a segurança dos processos de identificação de cidadãos no Brasil.

“Este prêmio é um reconhecimento do esforço brasileiro para modernizar o seu sistema de identificação. Estamos vencendo uma luta de 40 anos com a CIN”, celebra o secretário de Governo Digital do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), Rogério Mascarenhas.

Publicidade

Desde o dia 11 de janeiro deste ano, os estados e Distrito Federal têm de adotar a CIN como documento de identificação, conforme o estabelecido em decreto. Até o momento, a nova carteira de identidade é emitida em 23 estados e no Distrito Federal.

A substituição da atual carteira de identidade pela CIN poderá ser feita de forma gradual e gratuita até 2032.

Publicidade

A primeira via e a renovação do documento são gratuitas — quem perder e precisar tirar a segunda via terá de pagar uma taxa estipulada por estado.

Como tirar o documento

Para tirar o novo documento, cidadãos devem procurar esses órgãos em sua localidade para solicitar a emissão da carteira.

No caso de São Paulo, o documento é emitido pelo Instituto de Identificação de São Paulo em todas as unidades do Poupatempo do estado e postos conveniados com prefeituras.

É preciso fazer o agendamento pelo aplicativo ou site do Poupatempo, onde se encontra a lista de todos os postos de identificação. Em São Paulo, até o momento foram emitidas mais de 70 mil CINs.


Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.