Aeronaves de médio e grande porte impulsionam resultado da unidade de aviação da Timbro 

Empresa registrou em 2022 o melhor resultado da companhia em volume e em faturamento na importação de aeronaves. Em volume de negócios, a unidade de importação de aviões e helicópteros cresceu 161% no ano, ante 2021.

audima
Timbro: cinco vezes mais helicópteros entregues do que em 2021
Timbro/ Divulgação

A Timbro, operadora brasileira de negócios e comércio internacional, registrou em 2022 o melhor resultado da companhia em volume e em faturamento na importação de aeronaves. Em volume de negócios, a unidade de importação de aviões e helicópteros da Timbro cresceu 161% no ano, ante 2021.

A alta foi resultado da maior diversificação de modelos de aviões e helicópteros buscados pelos clientes. A demanda para trazer ao país jatos de médio e grande porte, inclusive com capacidade de operar internacionalmente, aumentou em 2022 e segue em 2023. “No primeiro trimestre deste ano, por exemplo, entregamos um Bombardier Global 6000, avião para 18 ocupantes e autonomia de 11 mil km, distância equivalente de São Paulo a Londres”, explica Pedro Ferreira, Head de Aviação da Timbro.

O movimento também ocorre com asas rotativas. Em 2022, a Timbro entregou cinco vezes mais helicópteros do que em 2021 e teve um faturamento 60% superior com este segmento, com clientes demandando a importação de modelos topo de linha – como exemplo, o Bell 429 biturbina, mais confortável e, por ter duas turbinas, mais seguro e com alcance maior.

Segundo Pedro Ferreira, a diversificação de modelos é efeito do alto volume de entrantes na categoria durante a pandemia. Para o executivo, “o ano de 2022 e os primeiros meses de 2023 mostraram que o mercado de aviação executiva está mais maduro, com os clientes que compraram sua primeira aeronave na pandemia, quando optavam por aviões e helicópteros menores, querendo renovar a frota com aeronaves maiores e mais modernas”.

Nos últimos três anos, a empresa triplicou o time de profissionais especializados em aviação, que são 100% dedicados à importação de aeronaves. A área de aviação é responsável por todos os trâmites de importação, apoiando o comprador na estruturação da operação, busca pela melhor solução de crédito, gestão da aquisição, entrega no exportador, traslado e nacionalização da aeronave junto aos órgãos competentes.

Na última semana, a Timbro participado Catarina Aviation Show, no Aeroporto São Paulo Catarina, em São Roque (SP), como expositora em espaço compartilhado com a Plane, representante da Cirrus Aircraft no Brasil.


Sobre a Timbro – Há 13 anos no mercado, a Timbro é uma operadora de negócios e comércio internacional, com faturamento bruto de R$ 11 bilhões em 2022, mais de 350 colaboradores e mil clientes ativos. Focada em inspirar pessoas a fazer negócios que movimentam o mundo, a empresa opera na comercialização para destinos globais de commodities originadas dentro e fora do Brasil, na importação de itens diversos para terceiros por conta e ordem ou encomenda, na distribuição de produtos importados e em soluções financeiras em comércio exterior. Timbro: ver além, realizar mais.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Ir para versão mobile