Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

FAB realiza o primeiro Curso de Investigação de Ocorrências Espaciais

Curso coordenado por COMAE, DCTA e CENIPA contou com instrutores reconhecidos, nacional e internacionalmente, apresentando situações reais vivenciadas ao longo de suas experiências profissionais

Luiz Fara Monteiro|Luiz Fara Monteiro e Luiz Fará Monteiro

FAB: Curso de Investigação de Ocorrências Espaciais
FAB: Curso de Investigação de Ocorrências Espaciais FAB: Curso de Investigação de Ocorrências Espaciais (Suboficial Flávio/ CENIPA)

Em resposta às demandas do setor aeroespacial, o Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) realizaram, no período de 11/09 a 01/12, o primeiro Curso de Investigação de Ocorrências Espaciais (CIOE).

Participaram 13 militares da Força Aérea Brasileira (FAB), um civil do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), um civil do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) e dois civis da Agência Espacial Brasileira (AEB), além de instrutores do CENIPA, IAE, Centro de Operações Espaciais (COPE) e Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE).

O curso proporcionou conhecimentos específicos para a execução de investigação de ocorrências espaciais no Estado brasileiro e foi estruturado no modelo híbrido com aulas teóricas, presencias e a distância, além de aulas práticas como o estágio de investigação monitorado e avaliado.

Na fase teórica, o CIOE forneceu instruções sobre Cenário Espacial, Tecnologia de Foguetes, Satélites e Técnicas de Investigação de Ocorrências. Já na fase prática, os alunos foram incentivados a aplicar os conhecimentos adquiridos ao desenvolver a investigação de uma ocorrência espacial simulada.

Publicidade

O Chefe do CENIPA, Brigadeiro do Ar Marcelo Moreno, palestrou sobre a utilização da investigação para fins de prevenção de novas ocorrências, proporcionando aos alunos a compreensão aprofundada dos processos e diretrizes das investigações conduzidas pelo Centro.

O curso contou com instrutores reconhecidos, nacional e internacionalmente, apresentando situações reais vivenciadas ao longo de suas experiências profissionais. Essa abordagem permitiu aos participantes aplicar os conceitos aprendidos de maneira eficaz, conforme destacado pelo Engenheiro Químico e de Segurança Mauro Melo Dolinsky, que abordou sobre "Ocorrências em Operações de Lançamento".

Publicidade

"A iniciativa do curso foi excelente. Participei de dezenas de operações de lançamento, vivenciei e ajudei na investigação de muitas ocorrências. Acredito que a sistematização que o CENIPA estabelecerá, enriquecida por sua experiência em acidentes aéreos, facilitará muito o trabalho das comissões”, comentou Mauro Melo Dolinsky.

O Doutor Ariovaldo Félix Palmério, formado em Ciências da Engenharia e Mecânica pelo Instituto Politécnico da Virgínia (EUA), foi palestrante no curso com o tema “Desenvolvimento de Veículos Espaciais” e expressou sua satisfação ao participar do evento, destacando a honra de contribuir para a expansão das atividades espaciais no Brasil.

Publicidade

O especialista em Direito Aeronáutico e Espacial, o Procurador Federal Ian Grosner, explanou sobre “Direito Espacial”. "O Brasil pode trazer boas práticas do campo aeronáutico para o setor espacial, já que o nosso país tem potencial para construir uma regulação forte e avançada que consiga dar respostas adequadas quando for necessário”, destacou.

Por fim, o Brigadeiro do Ar Moreno ressaltou a importância do CENIPA na abordagem do vasto e complexo domínio do espaço. “Em função de nossa elevada experiência em prevenção e investigação de acidentes aéreos, o Estado-Maior da Aeronáutica, a fim de atender às necessidades de operação do Centro Espacial de Alcântara, designou o CENIPA para atuar na coordenação e condução das atividades de investigação de acidentes ocorridos em lançamentos espaciais a partir do território nacional. Além de nossas já conhecidas atribuições, empregamos 18 meses de intenso e abnegado trabalho na confecção das novas normas e na montagem do primeiro Curso de Investigação de Ocorrências Espaciais, representando um avanço notável na formação de profissionais, evidenciando o compromisso sólido do CENIPA com a segurança e o aprimoramento contínuo na esfera aeroespacial”, pontuou o Oficial-General.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.