Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Holding com Gol e Avianca poderá ter participação da Azul

Operação conjunta entre as três companhias aéreas administrada pelo Grupo Abra traria mudanças importantes para o setor em toda a América Latina

Luiz Fara Monteiro|Do R7

Holding com Gol e Avianca poderá ter participação da Azul
Holding com Gol e Avianca poderá ter participação da Azul Holding com Gol e Avianca poderá ter participação da Azul (Vinicius Magalhaes)

O mercado da aviação comercial brasileira se agitou nesta segunda-feira com rumores sobre uma possível entrada do Abra Group como acionário da Azul Linhas Aéreas. Fala-se em 50% de participação. A ideia é que a operação conjunta se concretize ainda em 2023. Tendo a GOL e a colombiana Avianca sob sua guarda, o grupo se intitula como líder em transporte aéreo na América Latina. Uma holding com as três companhias traria uma força inquestionável à região. Juntas, Avianca, GOL e Azul teriam capilaridade para "voar e ganhar o mundo". Sem contar o poder de concorrência frente a LATAM. 

A possibilidade animou executivos das empresas envolvidas mas, até agora, não há confirmação oficial sobre eventuais tratativas. O que o blog confirma é que o dia foi de longas reuniões na sede da Azul, em Campinas. Inclusive, com pessoas "estranhas" ao local, participando de convesas. Coincidência ou não, a sempre ativa assessoria de comunicação da companhia praticamente não distribuiu releases à imprensa.

Não é de hoje que a Azul se mostra inquieta em relação a movimentos no setor. Até o segundo semestre do ano passado, seus executivos espalhavam para quem quisesse ouvir o desejo de comprar a LATAM, versão nunca admitida pela concorrente. 

O Abra tem como CEO, Constantino de Oliveira Júnior. Ele mesmo, que fundou a GOL Linhas Aéreas em 2001, atuou como CEO de 2001 a 2012 e atualmente é presidente do conselho de administração. Constantino introduziu o conceito de “baixo custo, baixa tarifa” no setor aéreo brasileiro e foi nomeado “Executivo Mais Valioso” pelo jornal Valor Econômico em 2001 e 2002. Em 2003, foi eleito o principal executivo do setor de logística pelos leitores da Gazeta Mercantil, jornal financeiro brasileiro, e em 2008, foi nomeado “Executivo Destaque” na categoria transporte aéreo na premiação Latin American Aeronautics Gallery, promovida pela IATA. Esses registros estão na página do Grupo Abra.

Muitas perguntas deverão ser respondidas caso a formação da holding com a Azul se confirme. Especialmente se haveria algum benefício ao consumidor brasileiro com menos concorrentes no mercado.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.