Luiz Fara Monteiro LATAM lidera setor aéreo brasileiro doméstico e internacional em maio

LATAM lidera setor aéreo brasileiro doméstico e internacional em maio

É o que diz a ANAC. Companhia tem investido em mercados sustentáveis para ampliar a sua conectividade, já voa para seu recorde de 55 destinos no Brasil e é a aérea que mais conecta o País com o mundo

LATAM lidera setor aéreo brasileiro em maio
LATAM lidera setor aéreo brasileiro em maio LATAM - Divulgação

A LATAM liderou em maio deste ano o setor aéreo brasileiro, de acordo com os dados consolidados divulgados hoje (23/6) pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil). A companhia alcançou no mês a maior participação RPK (sigla em inglês para Passageiros-Quilômetros Transportados) do mercado doméstico (37,11%) e internacional - considera todas as afiliadas do grupo LATAM que operam voos internacionais de/para o Brasil: LATAM, LATAM Chile, LATAM Peru e LATAM Paraguai - (21,99%) no Brasil. O índice medido pela ANAC considera a quantidade de passageiros por quilômetro transportados pela empresa sobre todos os passageiros por quilômetro transportados por todas as companhias aéreas que operam no País.

A LATAM registrou ainda em maio um crescimento de 27% no seu número de passageiros domésticos no Brasil em relação ao mesmo mês de 2022. Ao todo, a companhia transportou 2,6 milhões de pessoas em voos nacionais no País no último mês, superando os 2 milhões registrados no mesmo período do ano passado.

Mais eficiente e competitiva, a LATAM voa atualmente para o seu recorde de 55 destinos no Brasil, tendo aberto pelo menos 11 novos destinos com voos próprios no País desde 2021. São eles: Jericoacoara (CE), Juazeiro do Norte (CE), Vitória da Conquista (BA), Petrolina (PE), Presidente Prudente (SP), Montes Claros (MG), Juiz de Fora (MG), Cascavel (PR), Sinop (MT), Caxias do Sul (RS) e Passo Fundo (RS). Além disso, ampliou em 2023 o seu acordo de codeshare com a Voepass.

No mercado internacional, a LATAM é a companhia aérea que mais conecta o Brasil com o mundo e o mundo com o Brasil, respondendo atualmente por mais de 60% dos passageiros de voos internacionais no Brasil, segundo a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil). A LATAM voa do Brasil para 21 destinos internacionais diretos (em 28 rotas operadas a partir dos aeroportos de São Paulo/Guarulhos, Rio de Janeiro/Galeão, Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis e Fortaleza) e voos com conexão para outros 67 destinos em todos os continentes, exceto Ásia. Ainda em 2023, iniciará as rotas Foz do Iguaçu-Lima, Belo Horizonte-Santiago, Santiago-Melbourne, Lima-Aruba, Lima-Atlanta, Guarulhos-Joanesburgo e Guarulhos-Los Angeles, sendo esta última a primeira entrega efetiva no mercado brasileiro da sua Joint Venture com a Delta Air Lines.

Como consequência, a LATAM lidera o setor aéreo brasileiro desde 2021, segundo a ANAC. A companhia transporta anualmente no Brasil uma média de 30 milhões de passageiros no mercado doméstico e 3 milhões no internacional. São 700 voos por dia em média no País, sendo 650 operações domésticas e 50 internacionais.


Sobre a LATAM

A LATAM e suas subsidiárias são o principal grupo aéreo da América Latina, com presença em cinco mercados domésticos da região: Brasil, Chile, Colômbia, Equador e Peru, além de operações internacionais dentro da América Latina e para Europa, Oceania, Estados Unidos e Caribe.

O Grupo possui uma frota de aeronaves Boeing 767, 777, 787, Airbus A321, A320, A320neo e A319. LATAM Cargo Chile, LATAM Cargo Colombia e LATAM Cargo Brasil são as subsidiárias cargueiras do grupo LATAM, possuindo uma frota combinada de 17 aviões cargueiros, que aumentará gradativamente para um total de até 19 aviões cargueiros até 2024. Essas subsidiárias cargueiras contam com acesso às aeronaves de passageiros do grupo e operam na malha do grupo LATAM, bem como em rotas internacionais exclusivas para o transporte de cargas. Além disso, oferecem uma infraestrutura moderna e uma ampla variedade de serviços e opções de atendimento para satisfazer as necessidades de seus clientes.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas