Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Tripulação age rápido e salva vida de passageiro com sintomas de derrame

Comissários prestaram os primeiros socorros para estabilizar passageiro com sintomas de acidente vascular cerebral em um voo doméstico, na África do Sul

Luiz Fara Monteiro|luiz fara monteiro e Luiz Fará Monteiro

Voo na África do Sul: desvio para salvar passageiro com sintomas de derrame
Voo na África do Sul: desvio para salvar passageiro com sintomas de derrame Voo na África do Sul: desvio para salvar passageiro com sintomas de derrame (Bob Adams - Wikimedia Commons)

Um voo entre a Cidade do Cabo e Joanesburgo, na África do Sul, dura cerca de 1 hora e 50 minutos. Este período pode ser considerado rápido para cobrir a distância de 1.400 km entre as duas cidades. Mas significa uma eternidade para um passageiro que estava no meio de uma viagem e apresentou sintomas de um derrame. 

Foi o que aconteceu em um voo da companhia FlySafair na última segunda-feira (12), quando um passageiro na casa de sessenta e poucos anos se sentiu mal e precisou ser socorrido a bordo. Ao identificar a emergência, cuja suspeita era a de um acidente vascular cerebral, a tripulação fez uma chamada para saber se havia algum médico a bordo em meio aos 184 passageiros a bordo. 

Sem a presença de um profissional de saúde e com a piora do estado do homem, que chegou a perder a consciência, a tripulação se encarregou de prestar os primeiros socorros e o comandante decidiu por um desvio de rota e abreviar o pouso na cidade de Bloemfontein, onde havia o aeroporto mais próximo com instalações médicas. 

O voo, que partiu da Cidade do Cabo por volta das 7h20 da manhã, fez um pouso seguro no novo destino às 8h43. As ações imediatas foram consideradas essenciais para estabilizar o indivíduo.

Publicidade

O porta-voz da FlySafair, Kirby Gordon, informou que a tripulação da companhia aérea, possuindo treinamento básico em primeiros socorros, respondeu prontamente à emergência médica durante o voo.

Gordon disse: “O voo pousou com segurança em Bloemfontein, onde a equipe médica já estava preparada para ajudar. O passageiro foi estabilizado na ambulância e transportado para o hospital mais próximo para tratamento adicional.”

Publicidade

O voo retomou a viagem aproximadamente uma hora depois, chegando finalmente ao destino programado, no aeroporto de Lanseria, próximo de Joanesburgo.

A tripulação do voo da FlySafair foi elogiada pela iniciativa “extremamente profissional” da emergência.

“Felizmente, as emergências médicas não acontecem com tanta frequência, mas nossas equipes são treinadas para gerenciá-las quando acontecem”, garantiu o porta-voz da companhia.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.