Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Vai viajar de avião pela primeira vez? Veja 5 dicas para garantir um voo tranquilo 

AirHelp orienta sobre a compra de passagens, planejamento do embarque e quais os direitos dos viajantes

Luiz Fara Monteiro|Luiz Fara Monteiro e Luiz Fará Monteiro

AirHelp: dicas para quem vai viajar pela primeira vez
AirHelp: dicas para quem vai viajar pela primeira vez AirHelp: dicas para quem vai viajar pela primeira vez (William Alves)

Vai voar pela primeira vez e ainda tem dúvidas de como se planejar? A AirHelp, líder mundial na defesa dos direitos dos passageiros de companhias aéreas, elencou cinco dicas que podem ajudá-lo a se preparar para uma viagem tranquila e entender seus direitos em caso de interrupções, como atraso e cancelamento de voos.

Veja o passo a passo para organizar a sua viagem:

1. Conheça o funcionamento do avião e drible o medo: é comum as pessoas apresentarem ansiedade ou medo ao voar pela primeira vez. Nesses casos é necessário entender qual é a raiz do problema, se o medo tem a ver com o avião em si ou outras situações associadas ao voo, como altura ou aversão a lugares fechados, por exemplo.

Pesquisar sobre o funcionamento do avião e entender os procedimentos de segurança das aeronaves são algumas das práticas que podem ajudar a superar essas situações. Observe as saídas de emergência, saiba como utilizar as máscaras de oxigênio e preste atenção nas orientações da equipe de tripulação.

Publicidade

2. Pesquise as passagens aéreas antes de comprar: planeje a compra dos bilhetes com antecedência para fugir dos preços mais altos. Evitar épocas de alta temporada também pode contribuir no valor da passagem. Fique atento a promoções e feirões de passagens fornecidos pelas companhias aéreas e pesquise os valores de ida e volta em diferentes datas para ter certeza do melhor custo-benefício.

3. Organize a ida ao aeroporto – a maioria das companhias aéreas recomenda que o passageiro chegue ao aeroporto com duas horas de antecedência em voos nacionais e três horas em voos internacionais. Separe todos os documentos importantes, incluindo o cartão de embarque, e estude, com antecedência, o tempo de deslocamento até o aeroporto.

Publicidade

Além disso, fazer o check-in antecipado evita filas e atrasos na decolagem. Acesse o site ou aplicativo da companhia para confirmar seus dados e as informações das bagagens. O embarque normalmente começa 40 minutos antes da decolagem e é encerrado cerca de 20 minutos antes do voo partir.

Outra maneira de adiantar os processos é viajar somente com a bagagem de mão. Dessa forma, não é necessário chegar ainda mais cedo no aeroporto para despachar as malas. Confira as recomendações e informações adicionais da companhia nos canais de atendimento.

Publicidade

4. Conheça seus diretos em casos de atrasos e cancelamentos -para se precaver de qualquer imprevisto, é importante que o viajante conheça todos os seus direitos como passageiro aéreo. Quem voa no Brasil está amparado pelo Código de Defesa do Consumidor e pela legislação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). A legislação brasileira abrange voos domésticos dentro do Brasil, voos internacionais com partida ou chegada em aeroportos brasileiros, bem como voos com conexão em um aeroporto brasileiro.

Atrasos e cancelamentos de voos são situações passíveis de reembolso e indenização. Saiba como proceder em cada ocorrência com o Guia dos direitos do passageiro aéreo 2023, um manual simples e didático lançado pela AirHelp, com o objetivo de garantir aos passageiros informações, assistência básica e procedimentos de indenização quando o voo não sai como planejado.

5. Aproveite o voo - chegou a hora de voar. Lembre-se de manter a calma e tentar se distrair. Leve consigo um livro, revistas ou palavras cruzadas. Músicas, séries e filmes de sua preferência disponíveis no celular também são ferramentas de apoio para controlar a tensão e aproveitar melhor a experiência. Boa Viagem!

Sobre AirHelp 

AirHelp é a maior empresa mundial especializada em direitos de passageiros aéreos, ajudando os viajantes a negociar indenizações por voos atrasados ou cancelados e em casos de recusa de embarque. A empresa também toma medidas legais e políticas para apoiar o crescimento e a aplicação dos direitos dos passageiros aéreos em todo o mundo. AirHelp já ajudou 2 milhões de pessoas a receber indenização e está disponível em todo o mundo e oferece suporte em 18 idiomas.

A companhia também oferece gratuitamente o Guia dos direitos do passageiro aéreo 2023. Trata-se de um manual simples, didático e prático, criado com o objetivo de garantir aos passageiros informações, assistência básica e procedimentos de indenização quando o voo não sai como planejado.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.