Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Luiz Fara Monteiro
Publicidade

Vídeos registram chamas em motores de dois aviões durante a decolagem; saiba o motivo do fogo

Boeing intercontinental da Air Canada e avião da Polar Cargo tiveram problemas nos motores nesta semana

Luiz Fara Monteiro|Luiz Fara MonteiroOpens in new window

Motor de avião da Polar Air Cargo pega fogo em pleno ar (Reprodução/Twitter/@fdpamplona)

Uma pane conhecida como estol de compressor foi registrada na decolagem de dois voos nesta semana. Um dos casos aconteceu com um avião da Air Canada que decolava do Aeroporto Pearson, em Toronto, no Canadá, com destino a Paris, na França.

A aeronave cumpria o voo AV872, na noite da última quarta-feira (5) com cerca de 400 pessoas, entre passageiros e tripulantes a bordo. A decolagem ocorreu por conta das 20h46, em Toronto.

Representantes da companhia aérea disseram que o incidente foi causado devido a um problema no compressor do motor do Boeing 777, o que forçou a tripulação a pousar a aeronave trinta minutos após a decolagem, cancelando a rota até Paris.

Um estol de compressor ocorre quando há uma interrupção parcial do fluxo de ar no motor. Por conta da irregularidade, chamas são vistas à distância, o que dá a falsa impressão de incêndio no motor. As chamas, na verdade, são resultados de uma reação técnica que torna o motor inoperante e, consequentemente, elimina qualquer gravidade no voo.

Publicidade

“O avião foi inspecionado de acordo com o protocolo da Air Canada e do Aeroporto e taxiou até o portão sem a necessidade de ser rebocada”, informou a companhia à mídia local.

Uma nova inspeção técnica será feita no motor antes da aeronave voltar a operar.

O outro caso aconteceu na terça-feira (04), na decolagem de um avião da Polar Air Cargo, que ia de Tóquio, no Japão, para Los Angeles, nos Estados Unidos.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.