O que é que eu faço Sophia 5 dicas para evitar comprar o que não precisa na Black Friday

5 dicas para evitar comprar o que não precisa na Black Friday

Antes de pegar seu cartão de crédito e sair gastando, veja essas dicas que podem salvar seu bolso

A Black Friday acontece nessa sexta-feira (25)

A Black Friday acontece nessa sexta-feira (25)

RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO-23/11/2022

Confesse: com a chegada da Black Friday, que acontece nesta sexta-feira (25) — mas já vem sendo anunciada durante todo o mês de novembro —, começa a dar uma vontade enorme de consumir.

É tanto anúncio de promoção, de descontos de até 80%, que a gente começa a pensar se não precisa comprar alguma coisa, se não valeria a pena levar aquele produto ou já adiantar as compras do Natal.

Mas antes de pegar o cartão de crédito, convém deixar a razão falar e frear os ímpetos consumistas. Afinal, como diria o sábio Julius Rock, o famoso personagem da série Todo Mundo Odeia o Chris:

"Se eu não comprar nada o desconto é maior"

Nem sempre as ofertas são reais ou vantajosas como parecem. Para ajudar a controlar essa compulsão por compras e estourar o cartão, veja estas cinco dicas da Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor):

1 - Faça uma lista do que realmente precisa

Faça uma lista dos equipamentos que você realmente precisa comprar ou substituir e foque apenas neles. Não procure por novas ofertas que possam ser tentadoras.

2 - Faça a si mesmo estas três perguntas

Faça a si mesmo estas três perguntas:

1) Preciso desse produto?

2) Consigo pagar?

3) É minha prioridade neste momento?

Se responder sim a todas as perguntas, vá para a próxima dica.

Caso as respostas sejam não, guarde seu rico dinheirinho e não faça compra nenhuma.

3 - Considere a utilidade

Mais um passo essencial. Antes de comprar, pense na utilidade do produto daqui a seis meses ou um ano.

Se o objeto for ficar no canto da sala ou parado em qualquer cômodo da casa, é bem provável que ele não seja tão necessário quanto você imaginava. 

Vai ser útil? Continue a ler as dicas.

Não vai ser útil? Guarde seu rico dinheirinho e não faça compra nenhuma.

4 - Pague à vista

Ok, você decidiu que precisa, vai ser útil, é necessário e tem o dinheiro para pagar sem se endividar. Nesse caso, o melhor é fazer o pagamento à vista.

Isso porque além de ficar livre de pendências ou dívidas, aumenta a possibilidade de pechinchar para obter mais descontos na hora da compra.

5 - Cuidado com parcelamentos

Se não conseguir pagar à vista e precisar parcelar no cartão de crédito, não extrapole o seu limite de compras, pois os juros do cartão são dos mais altos, junto com o cheque especial e crédito para endividados.

 Lembre-se de que, no geral, a soma de todos os gastos financiados não deve ultrapassar 30% da sua renda líquida mensal. Caso contrário, estará mais propenso ao endividamento.

_______________________

Tem alguma dúvida sobre economia, dinheiro, direitos e tudo o mais que mexe com o seu bolso? Envie suas perguntas para "O que é que eu faço, Sophia?" pelo email sophiacamargo@r7.com

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas