Logo R7.com
Logo do PlayPlus
O que é que eu faço Sophia
Publicidade

Abono salarial do PIS/Pasep é pago a 4,3 milhões de trabalhadores nesta quinta-feira (15)

Recebem os empregados do setor privado nascidos em setembro e outubro e servidores públicos com Pasep final 6 ou 7

O que é que eu faço Sophia|Sophia Camargo, do R7 e Sophia Camargo

Consulta pode ser feita pela carteira de trabalho digital e pelo portal gov.br
Consulta pode ser feita pela carteira de trabalho digital e pelo portal gov.br Consulta pode ser feita pela carteira de trabalho digital e pelo portal gov.br

O Ministério do Trabalho e Emprego paga, nesta quinta-feira (15), o penúltimo lote do abono salarial PIS/Pasep, ano-base 2021. Serão beneficiados 4,28 milhões de trabalhadores, que terão direito a receber um total de R$ 4,3 bilhões.

Neste mês, recebem o benefício os empregados do setor privado nascidos em setembro e outubro e os servidores públicos com número do Pasep terminado em 6 ou 7.

Com a alteração no valor do salário mínimo em maio, o valor do abono a ser recebido varia de R$ 110 a R$ 1.320, dependendo da quantidade de meses trabalhados durante o ano-base 2021.

A consulta ao valor do abono salarial e à data de pagamento pode ser feita pelo aplicativo da Carteira de Trabalho Digital ou pelo portal gov.br.

Publicidade

Trabalhadores que não sacaram o abono em anos anteriores também podem consultar se têm direito ao pagamento.

Veja quem tem direito ao abono e como sacar

Publicidade

1) Quem tem direito ao abono salarial?

O abono salarial é pago ao trabalhador de empresas privadas cadastrado no Programa de Integração Social (PIS) há pelo menos cinco anos ou ao trabalhador de empresas públicas cadastrado no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), também no mínimo há cinco anos, que atendam a todos os seguintes requisitos:

• tenham trabalhado de forma remunerada para pessoa jurídica por pelo menos 30 dias, seguidos ou não, no ano-base considerado para o cálculo do abono;

Publicidade

• tenham recebido, em média, até dois salários mínimos de remuneração durante o ano-base considerado para o cálculo do abono; e

• que os dados tenham sido informados pelo empregador corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) ou no eSocial.

2) Quem não tem direito a esse benefício?

Não têm direito ao abono salarial:

• os empregados domésticos;

• os trabalhadores rurais empregados por pessoa física;

• os trabalhadores urbanos empregados por pessoa física; e

• os trabalhadores empregados por pessoa física equiparada a jurídica.

3) Qual o valor que receberei de abono?

O cálculo do valor do benefício corresponde ao número de meses trabalhados no ano-base multiplicado por 1/12 do valor do salário mínimo vigente na data do pagamento.

Exemplo: quem trabalhou durante todo o ano de 2021 (ano-base) recebe agora R$ 1.320 (valor do salário mínimo vigente); quem trabalhou só um mês recebe 1/12 do salário mínimo (R$ 110).

O período de serviço igual ou superior a 15 dias em um mês será contabilizado como mês integral.

4) Quando o abono é pago?

PIS

O calendário para os trabalhadores da iniciativa privada (PIS) é definido de acordo com o mês de nascimento.

Pasep

O pagamento aos trabalhadores do serviço público (Pasep) é definido pelo número final de inscrição.

5) Onde sacar o abono?

O pagamento do PIS é feito pela Caixa:

• por crédito em conta Caixa, quando o trabalhador possuir conta-corrente, conta poupança ou conta digital;

• por crédito pelo aplicativo CaixaTem, em conta poupança social digital, aberta automaticamente pela Caixa Econômica Federal; e

• nas agências, lotéricas, autoatendimento, Caixa Aqui e demais canais de pagamentos oferecidos pela Caixa.

O pagamento do Pasep é feito pelo Banco do Brasil:

• por crédito em conta bancária do Banco do Brasil;

• por transferência via TED; e

• de modo presencial nas agências de atendimento.

Mais informações poderão ser solicitadas nos canais de atendimento do Ministério do Trabalho e Emprego e também nas unidades das Superintendências Regionais do Trabalho, telefone 158, ou pelo email: trabalho.uf@economia.gov.br (substituindo os dígitos UF pela sigla do estado de domicílio do trabalhador).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.