R7 Planalto Acordo garante votação de regulamentação do Fundeb

Acordo garante votação de regulamentação do Fundeb

Medida deve ser votada na Câmara dos Deputados nesta quinta-feira (10). Veja pontos que resultaram em conflito entre parlamentares

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar e Mariana Londres, do R7

Regulamentação do Fundeb está prevista para hoje (10)

Regulamentação do Fundeb está prevista para hoje (10)

Daniel Resende/Futura Press/Folhapress - 05.10.2020

Acordo feito entre parlamentares garante a votação de regulamentação do Fundeb, principal mecanismo de financiamento de educação básica no país, na Câmara dos Deputados nesta quinta-feira (10).

A regulamentação estava prevista para a última quarta-feira (9), mas por falta de consenso foi adiada. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a matéria deve ser analisada ainda hoje.

Leia mais: Urgência do Fundeb é aprovada e relator confia em placar amplo

Os principais pontos que resultaram em conflito entre os parlamentares são a possibilidade de convênio com entidades privadas, eleição das diretorias de escolas, liberação de verba para pagamento de psicólogos e assistentes sociais e mecanismo VAAR (Valor Aluno/Ano Resultado).

A deputada federal Sâmia Bonfim (PSOL-SP) disse ao R7 Planalto que articulou com o relator, deputado federal Felipe Rigoni (PSB-ES), mudanças no relatório, as quais ele prometeu pôr em prática no texto final da matéria.

Veja também: Entenda o que é o Fundeb e o que muda com a proposta do governo

“A parte que possibilita convênios com sistema S, entidades filantrópicas, enfim, isso vai cair. Outro ponto que conseguimos também que as eleições para as diretorias de escolas sejam por eleição direta, e não meritocrática, como ele queria”, afirma.

“E sobre o VAAR ele escreverá um texto bem semelhante ao que estava na emenda constitucional e vai agregar a possibilidade de fortalecimento das escolas indígenas e do combate às desigualdades raciais. Já sobre os profissionais da educação, conseguimos a liberação dos recursos para assistenciais sociais e psicólogos, mas que atuam dentro das escolas”, acrescenta Sâmia.

Mais: O que pode mudar na educação com o novo Fundeb, aprovado na Câmara

Já a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) informou que está trabalhando junto com o relator na articulação da matéria. “Com a regulamentação que foi construída, a gente está, não só equalizando o financiamento, trazendo mais equidade ao financiamento, mas trazendo qualidade com equidade, que é extremamente importante”, disse ao R7 Planalto.

“Nós criamos mecanismos para incentivar o investimento especialmente nas escolas com pior desempenho e nos alunos mais vulneráveis, que historicamente foram deixados para trás. E sem a regulamentação, 1.500 municípios podem perder R$ 3 bilhões em 2021”, acrescenta Tabata.

Ainda: Para especialistas, novo Fundeb pode evitar caos na educação

Parlamentares da oposição ressaltam, contudo, que o acordo para a aprovação da medida só será de fato feito se os pontos acordados estiverem no relatório final protocolado.

Últimas