R7 Planalto MDB articula para postos-chave na CPI da covid-19 no Senado

MDB articula para postos-chave na CPI da covid-19 no Senado

Nomes como Renan Calheiros (AL) e Eduardo Braga (AM) são cotados pela legenda para integrar o colegiado

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, senador Renan Calheiros (MDB-AL)

Na imagem, senador Renan Calheiros (MDB-AL)

Geraldo Magela/Agência Senado 14.04.2019

O MDB (Movimento Democrático Brasileiro) articula para ocupar postos-chave da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investigará possíveis omissões do governo federal na pandemia de covid-19. Nomes como Renan Calheiros (AL) e Eduardo Braga (AM) são cotados pela legenda para integrar o colegiado.

Um dos postos que o MDB quer para si é a presidência da CPI. Os membros do partido argumentam que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), tem de seguir o critério de proporcionalidade e, assim, dar o cargo para a legenda, que é a maior da Casa.

O partido também quer a relatoria da comissão. Há uma tradição de o posto de relator ser dado ao autor do requerimento – nesse caso, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), mas há resistências contra seu nome.

O requerimento da CPI da covid-19 deve ser lido na sessão desta terça-feira (13) por Pacheco. A instalação da comissão foi determinada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), que atendeu pedido de dois senadores da oposição.

A CPI foi proposta por Randolfe, e Pacheco planeja anexar ao requerimento o pedido de Eduardo Girão (Podemos-CE), que inclui a investigação, não somente do governo federal, mas também de governadores e prefeitos no combate à pandemia de covid-19. No entanto, apenas despesas federais enviadas aos entes federativos deverão constar na CPI, uma vez que o regimento interno não autoriza o Senado Federal a dispor sobre matérias de legislações estaduais.

Últimas