Senador pego com dinheiro na cueca pede para sair da vice-liderança

Chico Rodrigues (DEM-RR) foi flagrado com R$ 30 mil entre as nádegas durante operação da Polícia Federal na última quarta-feira (14) em Boa Vista

Na imagem, senador Chico Rodrigues (DEM-RR)

Na imagem, senador Chico Rodrigues (DEM-RR)

Adriano Machado/ REUTERS 09.08.2020

Após pressão, o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado com dinheiro na cueca após operação da PF (Polícia Federal), pediu para sair do posto da vice-liderança do governo federal na Casa nesta quinta-feira (15).

A informação foi repassada ao R7 Planalto pelo senador Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo.

Leia mais: Bolsonaro diz que senador Chico Rodrigues não faz parte do governo

Rodrigues foi alvo de uma operação da PF, nesta quarta-feira (14), que investiga um suposto desvio de dinheiro público no combate ao novo coronavírus. O senador foi localizado com R$ 30 mil na cueca. Ao todo, os valores descobertos na residência do parlamentar chegariam a R$ 100 mil.

Questionado se a saída oficial de Rodrigues do posto de vice-líder do governo ocorreria hoje, Bezerra disse que "assim que a Secretaria-Geral da Mesa do Senado for comunicada por ofício".

Veja também: DEM diz que, se provado, punirá senador pego com dinheiro na cueca

Interlocutores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) avaliam que a situação de Rodrigues era insustentável no governo. A ordem, segundo a reportagem apurou, era de que ou o senador saísse de forma voluntária ou seria retirado por uma determinação expressa do Planalto. O resto da investigação fica com a PF e a Justiça, assegura o governo.

No início da tarde desta quinta-feira, Bolsonaro retirou o senador da vice-liderença. A informação foi publicada em edição extra no DOU (Diário Oficial da União). 

Confira: Bolsonaro retira senador flagrado com dinheiro da vice-liderança

"Nos termos do art. 66-A do Regimento Interno dessa Casa do Congresso Nacional, em atenção ao pedido do Senhor Senador Francisco de Assis Rodrigues, solicito providências para a sua dispensa da função de Vice-Líder do Governo no Senado Federal", diz o documento.