Weber diz que há plenas condições de realizar eleições em outubro

Presidente do TSE disse ainda que "qualquer iniciativa tendente a alterar o calendário eleitoral extrapola os limites de atuação da Justiça Eleitoral”

Ministra Rosa Weber durante sessão no STF em 23 de outubro de 2019

Ministra Rosa Weber durante sessão no STF em 23 de outubro de 2019

Gabriela Biló / Estadão Conteúdo

A presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministra Rosa Weber, afirmou em despacho nesta segunda-feira (13) que “há plenas condições materiais de cumprimento do calendário eleitoral”, com primeiro turno previsto para ocorrer em outubro deste ano.

“Assim, sob o viés jurídico, qualquer iniciativa tendente a alterar o calendário eleitoral extrapola os limites de atuação da Justiça Eleitoral”, acrescentou.

Leia mais: Rosa Weber rebate e diz que sistema de votação é eficaz e confiável

Weber deu a declaração num despacho a respeito do requerimento protocolado pelo senador Major Olimpio (PSL-SP) de adiamento das eleições de 2020 em razão da pandemia do novo coronavírus.

A ministra lembrou, ainda, uma sessão administrativa do TSE, realizada no último 19 de março. Na ocasião, ao examinar situação semelhante, o órgão decidiu por unanimidade, no sentido de que o prazo para filiação partidária, por estar definido em lei, “é insuscetível de ser afastado pelo Colegiado do Tribunal”.

Veja também: Rosa Weber considera prematuro debate sobre adiamento de eleições

O senador, por sua vez, lamentou a decisão e argumentou que "não sabemos quando esse momento crítico da pandemia irá passar". "Fui incisivo nessa mudança para que as eleições fossem para 2022 junto com as demais, pois iria gerar uma economia relevante, neste momento de emergência e extrema necessidade do melhor uso do dinheiro público", disse.