Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Renda Extra
Publicidade

Abecs: transações com cartões sobem 20% no 3º trimestre

Nos nove primeiros meses do ano, a movimentação foi de R$ 2,42 trilhões, 30% maior que a de janeiro a setembro de 2021

Renda Extra|Do R7

Crédito ainda responde pela maior parte das operações
Crédito ainda responde pela maior parte das operações Crédito ainda responde pela maior parte das operações

O volume de transações com cartões subiu 20% no Brasil no terceiro trimestre deste ano em relação ao do mesmo período do ano passado, para R$ 827 bilhões, de acordo com balanço estatístico divulgado pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). Nos nove primeiros meses do ano, a movimentação foi de R$ 2,42 trilhões, 30% maior que a de janeiro a setembro de 2021.

No trimestre, o cartão de crédito voltou a puxar o crescimento das transações, com alta de 25,6%, para R$ 527,6 bilhões. O cartão de débito teve crescimento mais tímido, de 1,2%, para R$ 240,5 bilhões. O pré-pago, por sua vez, aumentou 84,7%, para R$ 59 bilhões.

Já o número de transações cresceu 21% no trimestre, para 10 bilhões, com um aumento puxado pelos pré-pagos, com alta de 91,8% em um ano, para 1,5 bilhão de transações. O crédito ainda responde pela maior parte das operações: foram 4,6 bilhões delas, com alta de 19,5% em um ano.

Segundo a Abecs, em média, os brasileiros fazem 110 milhões de pagamentos com cartões por dia. O maior tíquete médio é no crédito, com R$ 115. No débito, o valor médio por transação é de R$ 63, enquanto no pré-pago gira em torno de R$ 39, segundo os números da entidade.

Publicidade

Digital

As compras não presenciais com cartões, o que inclui compras feitas no ecommerce, por exemplo, somaram R$ 175,8 bilhões no trimestre, alta de 20% em um ano. Nesse segmento, o cartão de crédito predomina, com R$ 170,7 bilhões em operações, alta de 21% em um ano.

Os cartões pré-pagos, por sua vez, estão se aproximando do débito nas compras não presenciais: totalizaram R$ 2,5 bilhões (+47,8% em um ano), contra R$ 2,6 bilhões do débito (-30,5%). A aceitação do débito no comércio digital sempre foi menor, e, ao mesmo tempo, fintechs têm emitido cartões pré-pagos que são aceitos em compras online, por meio da trilha do crédito.

Publicidade

Os pagamentos por aproximação cresceram 162% em um ano, para R$ 150,6 bilhões, segundo a Abecs. O tíquete médio nesse tipo de pagamento foi maior no crédito, com R$ 70 por operação. Ao todo, foram 3 bilhões de operações no terceiro trimestre, alta de 157,5% em relação ao mesmo período de 2021.

Endividamento

A Abecs traçou comparações entre as várias linhas de crédito e sua participação no endividamento das famílias. O rotativo do cartão representa 3% do total, segundo a entidade. A lista é encabeçada pelo crédito imobiliário, com 36,1%, seguido do consignado, com 22,6%.

Publicidade

O uso de cartões sem juros, ou seja, com pagamentos em dia, representava 74,4% do total na carteira de pessoas físicas, segundo a associação. Os outros 25,6% tinham uso com juros.

Entretanto, a inflação tem pesado na capacidade de pagamento dos clientes. A inadimplência em cartões de crédito chegou a 7,3% em setembro deste ano, segundo dados do Banco Central compilados pela Abecs. A entidade afirma que o setor continua com rigor nas concessões, para manter a inadimplência sob controle.

Veja dicas para não se endividar no cartão de crédito

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.