Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Renda Extra
Publicidade

Reserva de ações da Eletrobras com FGTS termina às 12h de quarta-feira

O valor mínimo para a aplicação é de R$ 200,00, e o máximo, de até 50% do saldo disponível na conta do FGTS

Renda Extra|Do R7

A Caixa informou nesta segunda-feira (6) que o prazo da reserva de saldo para investir em ações da Eletrobras com o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) vai até as 12h de quarta-feira (8), assim como alterações ou cancelamentos.

A adesão começou na última sexta-feira (3). O preço de cada ação na oferta será definido apenas na quinta-feira (9). Na sexta-feira, a ação da estatal estava em cerca de R$ 42 na Bolsa brasileira, mas o preço pode variar.

O valor mínimo para a aplicação é de R$ 200,00, e o máximo, de até 50% do saldo disponível na conta do FGTS. A compra será por meio dos FMP-FGTS (Fundos Mútuos de Privatização), como já foi feito nas vendas de ações da Petrobras e da Vale.

Para fazer a reserva, o primeiro passo é autorizar a administradora escolhida pelo trabalhador a consultar o saldo do FGTS. Isso já pode ser feito pelo aplicativo do FGTS, que também permite fazer uma simulação de investimento.

Publicidade

O trabalhador deve optar por uma das administradoras habilitadas na oferta, que são a Caixa, Banco do Brasil, Bradesco, BTG Pactual, Daycoval, Genial Investimento, Itaú, Safra, Santander e XP Investimento.

A seguir, tire dúvidas sobre como funciona o investimento usando o FGTS.

Publicidade

Qual é o tempo mínimo do investimento?

O investimento tem período mínimo de 12 meses, ou seja, quem comprar ações da Eletrobras com o FGTS precisará esperar um ano para vendê-las. Mesmo após esse prazo, o dinheiro não poderá ser transferido para a conta-corrente do trabalhador. O saldo voltará para a conta do FGTS, estando sujeito às regras tradicionais, como o saque em caso de demissão e o uso em financiamento de imóveis, ou ainda em saques extraordinários permitidos pelo governo federal.

É possível sair do investimento antes de um ano?

Se o trabalhador que utilizou o FGTS for demitido, ele poderá movimentar o dinheiro investido no fundo antes do período de carência. Além de demissão, os casos em que isso é permitido são: aposentadoria, falecimento, uso na moradia, passar por três anos sem registro em carteira, doenças graves, ter 70 anos ou mais ou uma situação de calamidade pública.

Publicidade

Já houve ofertas de ações em que o uso do FGTS foi liberado?

Sim. No passado, pessoas físicas puderam utilizar o dinheiro para comprar ações da Vale e da Petrobras.

Tenho dinheiro do FGTS investido em Vale e Petrobras. Posso trocar?

Sim, o trabalhador que investiu no passado parte do seu saldo em ações da Vale ou da Petrobras poderá migrar para ações da Eletrobras, desde que respeitando um limite de 50% do total. Não é possível, contudo, utilizar recurso do saldo e também fazer essa migração para comprar as ações. 

Leia também

Por que essa oferta está sendo feita?

A oferta de ações faz parte do processo de privatização da Eletrobras, que atualmente é uma estatal. Após a realização da oferta, a participação da União na empresa do setor elétrico cairá para abaixo de 50%, o que significa que o governo federal deixará de controlar a companhia.

Quem pode investir?

Tanto trabalhadores com saldo em conta do FGTS, ativa e inativa, como pessoas físicas que não têm recursos no fundo podem comprar as ações. No caso do FGTS, não estarão disponíveis para aplicação os valores que estiverem bloqueados na conta do FGTS, como garantia de operações de crédito com antecipação do saque-aniversário, por exemplo.

Qual é o período de reserva das ações da Eletrobras?

O período de reserva para a compra de ações da Eletrobras com o FGTS começou na sexta-feira (3) e vai até as 12h da quarta-feira (8).

O que acontece se a oferta não der certo?

De acordo com o Prospecto da Oferta, os valores depositados serão devolvidos sem remuneração, juros ou correção monetária, sem reembolso de eventuais custos e com dedução, se for o caso, dos valores relativos aos tributos.

Quais são as vantagens?

Segundo analistas, é uma oportunidade para realocar o dinheiro do FGTS, que rende muito pouco, e colocá-lo em um investimento de renda variável, mas de longo prazo. O saldo do FGTS rende TR mais 3% ao ano, muito abaixo da inflação, que está acumulada em 12,13% nos últimos 12 meses, e de vários outros produtos de investimento. Se a pessoa não vai usar o valor do FGTS para comprar um imóvel, por exemplo, a opção de investir nas ações é interessante.

Desde agosto de 2000, um dos principais fundos mútuos de privatização da Petrobras já se valorizou 1.343%. No mesmo período, o FGTS acumulou uma alta de 152,7%. A valorização de um dos principais fundos mútuos da Vale desde março de 2002 foi ainda maior: 2.666%. No mesmo período, o FGTS rendeu 133,4%.

Quais são os riscos?

Diferentemente do FGTS, em que o trabalhador já sabe quanto terá de rendimento ao ano, essa certeza não existirá na compra de ações da Eletrobras. A rentabilidade depende da valorização dos papéis no mercado. Mas nem sempre a rentabilidade desses fundos mútuos foi bom negócio. Em janeiro de 2016, por exemplo, os papéis das duas companhias tombaram forte. “Renda variável é um investimento de longo prazo. Oscilações no meio do caminho são comuns. Para o investidor que não quer se sujeitar a riscos ou pensa em usar o FGTS no curto prazo, talvez seja bom repensar a ideia de aplicar em ações”, afirma Liao Yu Chieh, educador financeiro do C6 Bank.

Como consultar o saldo?

A consulta ao saldo do fundo disponível para aplicação na oferta já está liberada no aplicativo FGTS. Por meio do aplicativo FGTS, todo trabalhador que tem conta vinculada ao FGTS, ativa ou inativa, pode simular o saldo disponível para aplicação em FMPs (Fundos Mútuos de Privatização) da companhia.

Como autorizar a aplicação?

A aplicação dos recursos deve ser feita pelo trabalhador em corretora ou banco, entre aqueles habilitados a operar com o FMP-FGTS. Mas antes é preciso que o interessado acesse o aplicativo FGTS e autorize a instituição a consultar o saldo disponível de sua conta vinculada e a realizar a reserva dos valores.

Além do aplicativo FGTS, a pessoa poderá, nas agências da Caixa, consultar o saldo disponível para aplicação em FMP, simular a aplicação e autorizar uma instituição administradora de FMP-FGTS a efetuar a reserva dos valores para aplicação em FMP.

O que fazer após a autorização?

Após autorização, o trabalhador deverá entrar em contato com a administradora de FMP-FGTS (banco ou corretora) escolhida para informar os valores que deseja aplicar.

Quais são as instituições habilitadas?

É possível escolher uma das administradoras que se habilitaram a operar junto ao FGTS nessa oferta: Caixa, Banco do Brasil, Bradesco, BTG Pactual, Daycoval, Genial Investimento, Itaú, Safra, Santander e XP Investimento.

A partir da escolha da administradora de FMP-FGTS, todo relacionamento do trabalhador para efetivar a aplicação se dará com a instituição selecionada, que passa a ser responsável pela aplicação dos valores de suas contas FGTS.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.