Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Renda Extra
Publicidade

Veja como driblar o preconceito e onde procurar vagas de emprego para pessoas 50+

A experiência está voltando a ser valorizada nas empresas, que têm políticas de diversidade para profissionais com mais de 50 anos

Renda Extra|Do R7

Algumas empresas combatem o preconceito de idade
Algumas empresas combatem o preconceito de idade Algumas empresas combatem o preconceito de idade

Não há dúvida de que existe uma preferência por profissionais jovens no mercado de trabalho. Por isso, depois de uma certa idade, fica bem mais difícil encontrar um novo emprego. Porém, nos últimos anos, duas realidades — o envelhecimento da mão de obra e a longevidade da população — despertaram a atenção das empresas, que já começaram a rever algumas de suas práticas de recrutamento e seleção.

Apesar de mais experientes, os trabalhadores que estão na faixa dos 50 anos ainda costumam ser vistos por colegas e superiores como menos produtivos e ultrapassados, mas esse entendimento é equivocado, e não corresponde em nada ao perfil da maioria das pessoas com idades próximas a essa. O "velhinho" de 50 anos existia há umas duas gerações, quando a maior parte da população não vivia além dos 70 anos. Essa não é a realidade atual, em que o idoso passa dos 80 anos, até dos 90 anos. 

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Infelizmente, ainda há empresas que demitem os profissionais por conta da idade, em um movimento de "renovação de quadros". Por outro lado, para combater esse tipo de preconceito, que vem sendo chamado de etarismo, algumas companhias já colocam em prática iniciativas de inclusão que vão além das vagas reservadas a afrodescentes e PcDs (pessoas com deficiência). Elas incluem em suas políticas de diversidade o público 50+, ou seja, os trabalhadores com idade a partir dos 50 anos. 

Considerada a chave para a inovação e para o crescimento sustentável no mundo corporativo, a diversidade também tem de dar conta da chamada intergeracionalidade, o convívio entre pessoas de diferentes gerações. 

Publicidade

Um levantamento realizado pela consultoria Robert Half em parceria com a startup Labora mostra que 48% das organizações já têm algum programa voltado à diversidade geracional.

Leia também

Mas cerca de 70% das empresas contrataram muito pouco ou nenhum profissional com mais de 50 anos — esses trabalhadores representaram apenas 5% das contratações dos últimos dois anos. Aproximadamente 10% das companhias estão investindo em treinamentos dedicados à diversidade geracional para suas equipes de recrutamento, buscando alterar essa situação.

Publicidade

“Nota-se que, passo a passo, as organizações começam a se preparar para integrar profissionais 50+ como uma fonte de talentos. No momento, o que presenciamos é um movimento de sensibilização e de busca cautelosa das melhores alternativas de como fazê-lo”, fala Fernando Mantovani, diretor-geral da Robert Half para a América do Sul.

Para quem está nessa faixa etária e busca uma oportunidade de trabalho, o R7 conversou com consultorias de RH (Recursos Humanos), que deram algumas dicas, e também separou alguns sites em que é possível se cadastrar para procurar vagas. Veja a seguir.

O que pensar e fazer para conseguir um emprego depois dos 50?

1. Não pense na sua idade, mas nas suas habilidades — O etarismo ou "velhofobia", o preconceito contra idosos, existe e, quanto mais o tempo passa, mais os profissionais terão de lidar com ele. Por isso, não adianta mentir a idade. Uma boa ideia é tentar simplificar seu currículo, excluindo as experiências mais antigas, de mais de dez anos atrás. 

2. Seja sincero sobre sua condição de saúde — Sempre cabe ao candidato a uma vaga decidir quais informações vai compartilhar com o recrutador; se ele saiu do último emprego por conta de algum problema de saúde, isso talvez seja um obstáculo para uma recolocação, e é compreensível não querer mencionar, até para se preservar. Só avalie quanto seu desempenho no futuro pode ser afetado e se você vai precisar de ajustes de horário para ir a consultas, por exemplo.

3. Aprenda sempre — Ser curioso e interessado por novidades são características valorizadas tanto em profissionais jovens quanto nos mais experientes. Sempre vale a pena aprimorar suas habilidades, fazer cursos de reciclagem e aprender novas competências ou mesmo acompanhar as notícias de maior interesse para seu setor de atividade. 

4. Não tenha receio de propor adaptações — Pode ser que, com a rotina de trabalho, você se dê conta de que precisa ajustar seus horários ou o esquema de trabalho. Pedir flexibilidade no dia a dia não pode ser motivo de constrangimento, afinal, é uma forma de cuidar de você mesmo e de sua produtividade. Só pense em uma proposta que seja viável para a empresa e que não prejudique sua equipe nem algum colega em particular.

5. Ouse, seja você e deixe sua marca — Não é por ser um profissional sênior que você não pode desenvolver novas habilidades nem se aventurar em uma nova área ou carreira. Tendo mais maturidade e experiência, os trabalhadores mais velhos são emocionalmente mais estáveis, resilientes e adaptáveis. Também têm mais referências e podem ser mais criativos.

6. Não desvalorize sua história — Você está recomeçando e pode estar voltando ao mercado de trabalho em uma situação bem diferente de outras posições que você já ocupou em sua carreira anteriormente. Mesmo assim, não se subestime, não há nada de errado com você, que continua sendo a mesma pessoa competente de antes. O que mudou foi o jogo, e você continua jogando, isso é o que importa, e é o que você pode fazer. 

Veja onde procurar vagas 50+

Ainda há poucas consultorias especializadas em reunir oportunidades de trabalho especialmente para os trabalhadores mais experientes. Normalmente, essas vagas não costumam aparecer para posições específicas, mas para o banco de talentos, em programas de diversidade de algumas empresas, em seus portais de recrutamento.

Mesmo assim, conseguimos encontrar algumas empresas de recrutamento que prestam serviços para companhias com vagas para esses profissionais. Conheça:

• A Maturi (http://www.maturi.com.br/) presta serviços para diferentes organizações, no desenvolvimento de estratégias de diversidade etária e geracional, atuando especificamente na atração de profissionais com mais de 50 anos. Para ter acesso às oportunidades, é preciso fazer o cadastro no site.

• O site Vagas.com.br tem cerca de 300 vagas para profissionais 50+, concentradas principalmente em duas empresas: Teleperformance, Vivo e Nestlé. Na primeira, as oportunidades são para contratação em regime CLT, para trabalhar no atendimento a clientes, em quatro endereços em São Paulo: Barra Funda, Morumbi, Lapa ou Vila Prudente. A jornada de trabalho pode ser nos turnos da manhã, tarde, noite ou madrugada, e o salário é a partir de R$ 1.320, para quem tem ensino médio completo. Há oportunidades para agentes de atendimento bilíngues e com outras qualificações, e as vagas também são abertas a trabalhadores PcDs.

Na Nestlé, as vagas afirmativas 50+ são para o segmento de cafés. Há oportunidades para consultor de butique Dolce Gusto (Nestlé Stores), em São Paulo; coordenação de butique Empório Nestlé, Chocolatory e Dolce Gusto NEO (Nestlé Stores); e auxiliar de loja, também para as unidades do Empório Nestlé (Nestlé Stores). 

Na Vivo (Telefônica Brasil), há oportunidades presenciais e em home office, em diversos estados, para atendente de experiência do cliente, abertas também para PcDs, com salários entre R$ 1.320 e R$ 2.500.

Outro site com vagas para pessoas 50+ é a Catho, com mais de 150 vagas em banco de talentos, em empresas como a STZ (Studio Z Calçados), de São José (SC), que está lançando o 1º Programa Empodera 50+. Ela está com inscrições abertas para "talentos maduros" para trabalhar em uma de suas 102 lojas. É preciso ter ensino médio completo e disponibilidade para trabalhar em escala seis por um. A modalidade de contratação é CLT (efetivo).

Neste mesmo site, profissionais com idade igual ou superior a 50 anos podem se inscrever para o banco de talentos da Rip Serviços Industriais, de Indaiatuba (SP). Além da faixa etária, outros requisitos são: buscar crescimento constante, manter-se atualizado, trabalhar em equipe, ter senso de urgência, atender às demandas com foco no cliente interno e externo, planejar, organizar e manter a disciplina no trabalho e ter um bom relacionamento interpessoal. A modalidade de contratação é CLT (efetivo).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.